Saída de André Bahia foi vitória de Picerni

A saída de André Bahia do Palmeiras significou uma vitória pessoal de Jair Picerni sobre a diretoria. O zagueiro foi contratado sem a concordância do treinador, que sequer foi consultado quando o negócio foi fechado entre o presidente Mustafá Contursi e o empresário Leo Rabello, que representa o jogador.Em dois meses de Palmeiras, André Bahia jamais foi relacionado pela comissão técnica para se concentrar. A situação que fez com que perdesse a paciência e solicitasse a rescisão contratual."Aqui vai jogar quem estiver melhor, independentemente de nome. E minha filosofia será sempre a de apostar no grupo que tenho nas mãos", disse Picerni, que deve pedir ao presidente a contratação de um zagueiro para a disputa do Campeonato Brasileiro. "Ele até que estava treinando bem", desconversou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.