Imagesport/Reuters - 25/9/2010
Imagesport/Reuters - 25/9/2010

Saídas noturnas de Ronaldinho voltam a criar mal-estar no Milan

Brasileiro foi surpreendido nesta madrugada em um restaurante por volta das 2 horas

Efe

19 de novembro de 2010 | 15h35

ROMA - O meia-atacante Ronaldinho Gaúcho, do Milan, voltou a se envolver em polêmicas relacionadas às suas saídas noturnas por ter sido surpreendido nesta madrugada em um restaurante por volta das 2 horas, o que acarretou nesta sexta-feira em críticas do técnico da equipe, Massimiliano Allegri.

Ronaldinho, de 30 anos, foi visto na quinta à noite com alguns amigos na porta de um restaurante de Milão, e a imprensa italiana afirmou que há certo mal-estar no clube. "Não está bem, esse não é um horário apropriado para um jogador", afirmou Allegri.

No entanto, o técnico disse que se inteirou do ocorrido por meio da imprensa e afirmou que após uma viagem, como a de Ronaldinho a Doha para atuar pela seleção na derrota por 1 a 0 para a Argentina na última quarta, é normal se estender em um jantar.

A notícia chega em meio a rumores sobre a possível saída do brasileiro, que nos últimos jogos vem permanecendo no banco de reservas. "É difícil ver no campo a Ibrahimovic, Ronaldinho Gaúcho e Robinho juntos", disse Allegri, que não contou com o meia-atacante brasileiro nas últimas três rodadas.

O técnico, como também já havia feito o vice-presidente do clube 'rossonero', Adriano Galliani, negou que o melhor jogador do mundo de 2004 e 2005 sairá do Milan, mas pediu que o atleta se sacrifique pela equipe. "Este ano é importante para todos, estamos todos competindo, e para ter um contrato, para ficar no Milan, todo mundo tem que demonstrar algo. Temos que fazer tudo bem e tentar ganhar alguma coisa", ressaltou.

Não é a primeira vez que Ronaldinho é alvo de críticas por conta de festas noturnas, que já custaram ao atleta críticas quando jogava no Barcelona e que foram manchetes nos periódicos italianos em várias ocasiões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.