Reuters
Reuters

Salah, do Liverpool, doa equipamentos de oxigênio para sua cidade natal no Egito

Jogador egípcio nasceu em Nagrig, que tem sofrido com mortes por coronavírus devido a falta de equipamentos

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2021 | 19h50

A pandemia de covid-19 tem penalizado cidades e países que têm menor infraestrutura e condições sanitárias suficientes para enfrentar a crise. Em Nagrig, no Egito, não é diferente.

Mohamed Salah, do Liverpool, nasceu na cidade e fundou ali a Nagrig Charity Association (NCA) e, por meio da instituição, doou 400 mil libras (cerca de R$ 3 milhões) em aparelhos de oxigênio para hospitais da região.

A cidade tem sofrido com mortes em decorrência da falta de equipamentos desse tipo, que ajudam no tratamento e recuperação da doença.

Alguns meses atrás, o jogador do Liverpool já havia ajudado a financiar a produção de dezenas de ambulâncias para o atendimento de pessoas infectadas pelo coronavírus.

De acordo com a Universidade John Hopkins, o Egito registra pouco mais de oito mil mortes por covid-19 e tem visto o número de casos e mortes aumentar nos últimos dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.