REUTERS/Thaier Al-Sudani e Kenzo Tribouillard / AFP
REUTERS/Thaier Al-Sudani e Kenzo Tribouillard / AFP

Egito, de Salah, e Senegal, de Mané, vão disputar título da Copa Africana e vaga na Copa do Mundo

Atacantes do Liverpool e dois dos melhores jogadores do mundo têm duas decisões pela frente por suas seleções

Pedro Ramos, O Estado de S.Paulo

03 de fevereiro de 2022 | 19h19

Egito e Senegal têm duas grandes decisões pela frente. As seleções se enfrentam na final da Copa Africana de Nações no próximo domingo e também duelam, em dois confrontos marcados para março, por uma vaga na Copa do Mundo deste ano. Atacantes do Liverpool, Mohamed Salah e Sadio Mané são dois dos melhores jogadores do mundo e vão precisar deixar a amizade fora de campo para os duelos decisivos.

Na competição continental, os senegaleses tiveram início oscilante, assim como o craque Mané, avançando na fase de grupos com apenas uma vitória e dois empates. Já no mata-mata, derrotou Cabo Verde, Guiné Equatorial e Burkina Faso, com o atacante marcando seus três únicos gols no torneio. Os egípcios perderam na estreia para a Nigéria, mas emendaram duas vitórias seguidas. Os duelos no mata-mata foram complicados. Passaram pela Costa do Marfim nos pênaltis para depois eliminar Marrocos e o anfitrião Camarões, também nas penalidades. Salah balançou a rede duas vezes e precisou lidar com a provocação do atacante camaronês Vincent Aboubakar antes da partida.

"(Salah) não me impressiona muito. Se eu ficasse impressionado, diria, mas não. É um bom jogador, marca muitas vezes, mas não dá grande coisa ao jogo. Claro que está a fazer boas coisas na Premier League, mas também já lá está há muito tempo. Volto a dizer, é um bom jogador, mas não está ao nível de um Mbappé, por exemplo", disse ao RFI.

O histórico na Copa Africana é bastante favorável aos egípcios, que são os maiores campeões do torneio, com sete conquistas, enquanto os senegaleses nunca levantaram o troféu. Os dois estiveram nas finais de 2017 e 2019, mas perderam a decisão para Camarões e Argélia, respectivamente.   

"É uma grande conquista para ambos. Será emocionante, um ficará muito feliz depois e outro menos. Ambos têm uma boa chance de alcançar algo realmente grande", disse o técnico do Liverpool, Jurgen Klopp, nesta sexta-feira.

As duas seleções também duelam por uma vaga na próxima Copa do Mundo. Só uma vai ao Mundial. Elas foram sorteadas para se enfrentarem em dois jogos de ida e volta marcados para março. Quatro outras disputas para definirem os representantes africanos no Mundial também já estão definidas: Camarões x Argélia, Gana x Nigéria, RD Congo x Marrocos e Mali x Tunísia. 

Tanto Egito como Senegal estiveram na última Copa do Mundo, disputada na Rússia, mas não passaram da primeira fase. Os egípcios fizeram feio ao perderem todos os jogos do grupo A, com Rússia, Uruguai e Arábia Saudita. Já os senegaleses ficaram na terceira posição do Grupo H, que ainda teve a líder Colômbia, o vice Japão e a lanterna Polônia.

Na atual temporada, é Salah quem vive o melhor momento. O egípcio é um dos principais nomes do futebol europeu e marcou 23 gols em 26 partidas pelo Liverpool. Já Mané balançou as redes dez vezes em 26 jogos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.