Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Salário elevado dificulta ida de Sornoza do Corinthians para a LDU

Dirigente do time equatoriano admite interesse no jogador, mas afirma que valores afastam a possibilidade de um acerto

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de dezembro de 2019 | 11h55

O Corinthians tenta negociar alguns jogadores para aliviar a folha salarial do clube. Um deles é o meia Júnior Sornoza, que chegou no começo desta temporada e não respondeu como se esperava dele. A LDU, do Equador, aparece como a principal interessada no jogador. No entanto, a negociação não é fácil em razão do alto salário mensal.

"Os salários no Brasil são muito altos e é muito difícil (a contratação de Sornoza)", revelou Esteban Paz, diretor de futebol da LDU, em entrevista à Rádio La Red, do Equador.

O objetivo do Corinthians é vender o jogador em definitivo, mas o clube equatoriano tenta viabilizar a negociação por empréstimo. O Corinthians analisa. Sornoza tem contrato até o fim de 2022 e seria emprestado até dezembro de 2020, com a opção de compra por um valor pré-fixado ao término deste período. Dessa forma, o clube brasileiro se livraria do seu custo salarial.

Sornoza foi contratado pelo Corinthians junto ao Fluminense no começo de 2019. Ele teve um bom início em São Paulo, mas caiu de produção e perdeu espaço na equipe nos últimos jogos da temporada, especialmente depois da saída do técnico Fábio Carille. Mesmo assim, Sornoza terminou o ano como o líder de assistências (11) ao lado de Clayson, negociando com o Bahia. No entanto, se ficar no Corinthians em 2020, é possível que perca ainda mais espaço, uma vez que o clube paulista se reforçou com Luan, ex-Grêmio, que joga em posição semelhante à do equatoriano.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.