Sam Allardyce negocia para assumir o comando da seleção inglesa

Com 25 anos de experiência, treinador já dirigiu inúmeros times ingleses

Estadão Conteúdo

13 de julho de 2016 | 08h53

O técnico Sam Allardyce recebeu o aval do Sunderland, o seu atual clube, para abrir negociações com a Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) sobre a possibilidade de se tornar o novo treinador da seleção nacional.

O Sunderland explicou nesta quarta-feira que Allardyce, de 61 anos, pediu para conversar com a FA para se tornar o sucessor de Roy Hodgson. Ele é, inclusive, o favorito entre os apostadores britânicos para assumir o comando da Inglaterra. "Nós queremos que ele permaneça como técnico do nosso clube", anunciou o Sunderland em um comunicado.

Allardyce está no comando do Sunderland desde outubro e ajudou a equipe a permanecer na elite do futebol inglês. Ele tem 25 anos de experiência como técnico, incluindo passagens por Bolton, Newcastle, Blackburn e West Ham.

"Sam é muito fundamental para os nossos planos", disse o Sunderland. "Depois do que foi uma temporada extremamente desafiadora, estamos ansiosos para ter um período de estabilidade, tanto dentro como fora do campo. A especulação em curso sobre o cargo de Sam é extremamente prejudicial para o Sunderland, particularmente neste momento crucial da temporada e instamos a FA a respeitar a perturbação que este processo está causando e conseguir uma rápida resolução para o assunto", acrescentou.

A próxima edição do Campeonato Inglês vai começar em 13 de agosto. Allardyce estava com o Sunderland na Áustria, para a sua pré-temporada, até voltar para sua casa nesta semana.

Hodgson deixou o comando da Inglaterra após a constrangedora eliminação da equipe nas oitavas de final da Eurocopa com uma derrota para a Islândia. Ele permaneceu no cargo por quatro anos. A seleção inglesa inicia a sua participação nas Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2018 em 4 de setembro, quando vai encarar a Eslováquia como visitante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.