Divulgação
Divulgação

Samir quer Flamengo tranquilo por vitória no Maracanã

Rubro-Negro carioca quer se recuperar da derrota na estreia da Libertadores

AE, Agência Estado

24 de fevereiro de 2014 | 17h57

RIO - Na próxima quarta-feira o Flamengo terá a oportunidade de conquistar a primeira vitória na Libertadores, diante de sua torcida, no Maracanã. O jogo será contra o Emelec, do Equador, às 22 horas. O time carioca foi derrotado por 2 a 1 na estreia da competição contra o León, no México.

Destaque da defesa rubro-negra desde a conquista do título da Copa do Brasil em 2013, o jovem zagueiro Samir acredita que será essencial ter tranquilidade para o próximo jogo. "A gente tem que entrar tranquilo e pensar sempre na vitória, independentemente se perdemos na estreia. Contra o León, fomos bem e consistentes. Agora é procurar evoluir para procurar, na quarta-feira, sair do Maracanã com um resultado positivo", falou.

A defesa do Flamengo é o setor do time que vem demonstrado maior consistência e um dos motivos é o entrosamento entre os jogadores, já que foi mantida a formação do ano anterior. "A gente vem conversando muito ali atrás. O (técnico) Jayme (Almeida) fala muito conosco também porque ele já foi zagueiro e sabe como é o posicionamento para que a gente acerte e não corra perigo. A conversa é a base de tudo. `Resenhamos'' muito para tudo ficar certinho e ajudar a equipe", explicou Samir.

Ele foi promovido da base no ano passado, e rapidamente conquistou a vaga de titular, deixando os experientes zagueiros Chicão e Gonzaléz na reserva. O jogador credita a sua boa fase ao trabalho duro. "Quem trabalha sempre espera algo bom da vida. Venho trabalhando com tranquilidade, esperança e humildade, pois sem humildade não se chega a lugar algum. Fazendo meu papel com seriedade, a oportunidade acabou aparecendo e eu a agarrei. Espero corresponder à altura", concluiu.

A torcida rubro-negra está animada para a partida contra o Emelec. Até a manhã de segunda-feira foram vendidos cerca de 30 mil ingressos para o jogo. Desde 2010, quando o Maracanã foi interditado para obras, os flamenguistas não prestigiavam o time na Libertadores no principal estádio carioca.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoCopa Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.