Sampaio quer revanche contra o Boca

César Sampaio já se prepara para a revanche contra o Boca Juniors, que está no mesmo grupo de sua equipe no Mundial de Clubes da Fifa. O volante do Deportivo La Coruña ainda não esqueceu a frustração provocada pela final da Copa Libertadores do ano passado, quando ainda defendia o Palmeiras e perdeu o título para os argentinos na decisão do Morumbi. Agora, espera ter a chance de descontar aquela derrota, mesmo que seja por outra equipe e em outra competição.O volante brasileiro representou seus atuais companheiros, no sorteio realizado nesta terça-feira que definiu os grupos do Mundial da Fifa. Ele foi liberado pela comissão técnica do La Coruña, porque se recupera de contusão no tendão de aquiles do pé direito e não terá condições de jogar nesta quarta-feira contra o Paris Saint-Germain, pela Liga dos Campeões da Europa. Os outros atletas não foram liberados porque, no mesmo horário da solenidade no Palácio de Congressos, treinavam no Estádio Riazór, local da partida contra os franceses."Será bom jogar contra o Boca, porque é um time forte e que eu conheço bem", afirmou César Sampaio, que passou o fim de semana no Brasil, em consultas com especialistas, e voltou na segunda-feira para a Espanha. "Foi chato perder a Libertadores para eles, no ano passado, mas não penso em vingança", garantiu. "A verdade é que teremos a decisão do grupo logo na primeira rodada. Por isso, será necessária muita atenção." César Sampaio não se incomoda de interromper as férias por causa da participação no Mundial. Por ser um momento especial, ele acredita que vale a pena o sacrifício. "Uma competição com essa não aparece a todo momento", recordou. "Não temos do que reclamar. Uma vitória eventualmente vai compensar qualquer tipo de desgaste", observou o jogador, para emendar, com bom humor. "E já estou acostumado a isso. No Brasil, aconteceu várias vezes de termos de perder folgas e férias por causa de torneios e finais." O ex-capitão do Palmeiras está desde o começo do ano em luta constante contra a contusão no pé, depois de ter disputado cinco jogos pela Liga dos Campeões e 13 pelo Campeonato Espanhol. "É uma pena que tenha acontecido isso, porque eu estava me adaptando bem rápido ao time", lamentou Sampaio. "Vou fazer novos testes e, se tudo correr bem, dentro de uma semana volto a treinar. Caso contrário, não sei quanto tempo levará a recuperação."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.