Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Sampaoli admite erro ao dar poucas chances ao atacante Eduardo Sasha no Santos

Atacante foi um dos destaques na vitória sobre o Red Bull Brasil

Redação, Estadão Conteúdo

25 de março de 2019 | 08h06

Com inúmeros desfalques por conta de lesões e convocações de jogadores para suas seleções nacionais, o técnico argentino Jorge Sampaoli está tendo de recorrer a atletas pouco utilizados no Santos nesta temporada para o confronto das quartas de final contra o Red Bull Brasil. Um deles é o atacante Eduardo Sasha, que aproveitou bem a sua chance na vitória por 2 a 0, no último sábado, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, na rodada de ida.

O jogador desempenhou bem o papel de centroavante, fazendo a função de um "camisa 9 móvel", aparecendo na área e também recuando para criar jogadas no meio. Isso fez Sampaoli se render e admitir que errou ao não mais oportunidades a Sasha.

"O Sasha fez uma partida, posicionalmente, incrível. Nos deixa feliz que o Sasha tenha feito isso, nos faz pensar que erramos em não dar mais partidas para ele", disse o treinador, que em janeiro chegou a "liberar" o atacante para procurar outro clube.

"Os jogadores estão todos liberados para negociar. Não tomamos decisão sobre Sasha, não encontramos um lugar. Não podemos mentir ao jogador. Não há uma definição, mas ele tem capacidade, e ele decide se continua lutando no clube ou se busca outro caminho", afirmou o argentino à época.

Após a vitória que dá uma boa vantagem nas quartas de final do Paulistão, o Santos vai até Campinas (SP) nesta terça-feira. O duelo da volta está marcado para as 20 horas, no estádio Moisés Lucarelli. O time pode até perder por um gol de diferença e ainda assim se classifica para as semifinais. Se perder por dois (não importa o placar), a decisão será na disputa por pênaltis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.