Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Sampaoli avalia ter muito a corrigir após classificação sofrida do Santos

Técnico afirma que equipe precisa aprender a controlar os jogos e não complicar a si mesma nas partidas

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de abril de 2019 | 04h30

O Santos assegurou a classificação às oitavas de final da Copa do Brasil na quarta-feira, mas as dificuldades enfrentadas pelo time na derrota por 2 a 1 para o Vasco, em São Januário, incomodaram o técnico Jorge Sampaoli. Para ele, o time precisará corrigir muitos erros visando os próximos compromissos no torneio mata-mata e também no Campeonato Brasileiro.

Após vencer o duelo de ida por 2 a 0, na Vila Belmiro, o time adotou postura ofensiva, com marcação adiantada, mas cometeu erros na saída de jogo e correu riscos de ser eliminado, tanto que o Vasco teve um gol nos acréscimos anulado, o que levaria o duelo para os pênaltis. Para Sampaoli, o time precisa aprender lições desse sufoco, como aprender a controlar melhor os jogos.

"Temos de corrigir um monte de coisas. Temos que ter mais controle do jogo. Complicamos uma classificação que parecia estar muito mais tranquila. Temos que corrigir as coisas que nos prejudicaram", afirmou o treinador argentino.

Além da indefinição até os instantes finais sobre a situação do Santos no confronto, Sampaoli também precisou lidar com a tensão de ver os últimos minutos do duelo de um dos camarotes de São Januário, pois foi expulso pelo árbitro Rafael Traci.

Após a partida, Sampaoli reconheceu que se excedeu nas reclamações que o fizeram ser excluído pela primeira vez de uma partida no futebol nacional. "Foi minha responsabilidade. A partida estava muito intensa e eu fui expulso merecidamente", disse.

Classificado às oitavas de final da Copa do Brasil, o Santos vai conhecer o seu adversário seguinte na competição através de sorteio. O próximo compromisso do time será no domingo, às 11 horas, contra o Grêmio, em Porto Alegre, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.