Icaro Limaverde/Estadão
Icaro Limaverde/Estadão

Sampaoli descarta usar Valdivia no Chile: 'Veio para recuperação'

Técnico não pretende escalar meia nos amistosos com Irã e Brasil

Estadão Conteúdo

25 de março de 2015 | 14h29

A contestada convocação do meia Valdivia para a seleção chilena foi justificada pelo técnico Jorge Sampaoli nesta quarta-feira. O treinador explicou que não utilizará o jogador do Palmeiras nos amistosos diante de Irã, nesta quinta-feira, e Brasil, no domingo, e que só o chamou para acompanhar de perto sua recuperação de uma lesão na coxa esquerda.

"O Jorge veio para continuar sua recuperação aqui. A pessoa que está recuperando ele está aqui. Compartilhamos a possibilidade de que o Jorge se recuperasse aqui, mas sem a possibilidade de participar nestas duas partidas", declarou em entrevista coletiva nesta quarta-feira.

Valdivia vem fazendo tratamento para a lesão desde novembro do ano passado e, por isso, ainda sequer entrou em campo com a camisa do Palmeiras em 2015. Antes de viajar à Europa para os amistosos do Chile, chegou a fazer um coletivo e mostrou-se recuperado. Ainda assim, o técnico Oswaldo de Oliveira manifestou seu desejo de que o jogador fosse liberado da seleção, o que não foi atendido por Sampaoli.

O treinador argentino garantiu que a convocação só foi concretizada para que ele pudesse ajudar Valdivia. "Nós estamos aqui para apoiar um jogador que é muito valioso para o futuro. Queremos que esteja bem pela qualidade de jogador que tem, e vamos dar a oportunidade a quem precisar para fazer o favor de recuperar."

O último jogo de Valdivia aconteceu na rodada final do Brasileirão do ano passado, contra o Atlético-PR, quando ele revelou ter recebido infiltrações para poder atuar. A expectativa da comissão técnica é de que o meia volte da seleção em condições de atuar nas últimas duas rodadas do Campeonato Paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.