Ivan Storti/Santos
Ivan Storti/Santos

Sampaoli explica opção por Éverson e ausência de Rodrygo em jogo do Santos

Treinador quis dar ritmo para o goleiro, que será titular na quinta-feira, pela Copa do Brasil

Redação, Estadão Conteúdo

02 de junho de 2019 | 21h57

Após a vitória do Santos sobre o Ceará, no Castelão, o técnico Jorge Sampaoli explicou a opção pela escalação do goleiro Éverson, que começou jogando no posto do titular Vanderlei e a ausência do atacante Rodrygo, que estava com a seleção olímpica para disputar o Torneio Maurice Revello, o antigo Torneio de Toulon, e teria sido liberado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

"Queríamos que o Éverson tivesse um jogo antes da partida da Copa do Brasil", explicou o treinador, que a partir desta segunda-feira deve voltar as atenções de sua comissão técnica e de seus comandados para o duelo contra o Atlético-MG, na quinta-feira, pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil.

"São dois goleiros muito bem avaliados por mim, mas pensamos que ele (Éverson) precisaria de uma partida, e decidimos colocá-lo", elogiou o argentino, acrescentando que o goleiro tem "muita personalidade" e "um futuro incrível".

No setor de frente, mesmo de volta da seleção brasileira olímpica, Sampaoli optou por não escalar Rodrygo, segundo o técnico, para evitar complicações futuras com a CBF. "Recebemos um ordem da direção, ora para escalar, ora para não escalar, e aí decidimos que era melhor nos ajustarmos ao regulamento, esperando por uma resposta da CBF que nunca chegou", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.