Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Sampaoli lamenta empate com o Inter e explica 'briga' com Odair Hellmann

Treinadores chegaram a levar cartão amarelo após discussão durante a partida

Redação, Estadão Conteúdo

26 de maio de 2019 | 19h46

Depois do empate sem gols contra o Internacional neste domingo, em jogo da sexta rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio da Vila Belmiro, o técnico do Santos, Jorge Sampaoli, lamentou o resultado. "Buscamos a vitória em todo o segundo tempo, mas não deu", disse o argentino.

O treinador elogiou o adversário e reconheceu a superioridade dos visitantes na metade inicial da partida. "É um rival muito duro. Foi difícil. Variamos no segundo tempo, mas eles tiveram mais controle no final do primeiro tempo", avaliou.

Sampaoli também explicou a sua discussão com o técnico do Internacional, Odair Hellmann. Ambos tomaram cartão amarelo no primeiro tempo. "Ele achou que eu estava reclamando com ele, depois falei que era com o quarto árbitro e esclareci", afirmou o comandante santista.

O argentino comentou ainda a situação de Rodrygo, que disse ter sido liberado da seleção olímpica (sub-23). Segundo o atacante, ele não irá à França para disputar o Torneio Maurice Rivello, mais conhecido como Torneio de Toulon. "Não temos clareza da informação, ninguém me passou o que vai acontecer com ele, se ele tem que ir ou não. É um tema do clube com Rodrygo", comentou Sampaoli.

Rodrygo, porém, foi categórico ao comunicar a liberação. "Fico no Santos até o dia 12, que é meu último jogo contra o Corinthians", explicou em entrevista à Rede Globo logo após a partida. "Minha vontade era ficar, minha despedida é no clássico. Saiu (a dispensa) hoje (domingo) pela manhã, meu pai que mandou, até meio que passei mal à noite, tava vomitando, muita inflamação na garganta. Acho que era ansiedade. Mas graças a Deus deu tudo certo", completou.

Assim, Rodrygo disputa mais quatro jogos pelo clube alvinegro. O primeiro deles acontece no próximo domingo, em Fortaleza, contra o Ceará, pelo Brasileirão. O compromisso seguinte é contra o Atlético-MG, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, pela rodada de volta das oitavas de final da Copa do Brasil (a ida foi 0 a 0, em Belo Horizonte), no dia 6 de junho.

Depois, as equipes voltam a se enfrentar pelo Brasileirão, também com mando santista, no dia 9. A última das quatro partidas é justamente o clássico contra o Corinthians, que será o visitante, no estádio do Pacaembu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.