Marcos Brindicci/Reuters
Marcos Brindicci/Reuters

Sampaoli lamenta empate da Argentina e diz: 'Nos complicamos mais'

Técnico admite situação complicada com igualdade em 1 a 1 com a Venezuela, dentro de casa

Estadão Conteúdo

06 de setembro de 2017 | 00h07

A seleção argentina perdeu uma grande chance de se aproximar de uma vaga para a Copa do Mundo do ano que vem nesta terça-feira. Em casa e diante da lanterna das Eliminatórias Sul-Americanas, não passou de um empate por 1 a 1 diante da Venezuela, que manteve a equipe fora da zona de classificação para o torneio na Rússia.

"Deixamos escapar uma oportunidade muito importante na reta final das Eliminatórias", considerou o técnico Jorge Sampaoli na entrevista coletiva após a partida. "Nos complicamos mais", sintetizou.

O resultado levou a Argentina a 24 pontos, ainda na quinta colocação, que hoje a levaria apenas à repescagem. Trata-se da campanha mais decepcionante destas Eliminatórias. Afinal, a equipe de Messi e cia. tem o segundo pior ataque da competição, com 16 gols em 16 jogos, e corre sérios riscos de não ir à Rússia.

A má fase da seleção é sentida até pelos rivais, como analisou o técnico da Venezuela, Rafael Dudamel, após o empate. "Os argentinos são muito talentosos, com muita qualidade, mas estão vivendo um momento de angústia, não estão acostumados e não trabalham muito bem nestes momentos."

Terceiro técnico argentino nas Eliminatórias - após as demissões de Gerardo Martino e Edgardo Bauza -, Sampaoli admitiu os defeitos de sua equipe, mas considerou que nem tudo nesta terça-feira foi negativo. Ele exaltou o poder de criação da seleção no primeiro tempo e lamentou as chances desperdiçadas.

"No primeiro tempo, poderíamos ter terminado com três gols, mas, lamentavelmente, pela falta de contundência, mantivemos a Venezuela na partida", avaliou. "Se seguirmos jogando como fizemos no primeiro tempo, vamos ficar mais perto da classificação."

Para garantir-se na Copa do Mundo da Rússia sem depender de nenhum outro resultado, a Argentina precisa vencer suas duas partidas finais nas Eliminatórias. No dia 5 de outubro, recebe o concorrente direto Peru, quarto colocado também com 24 pontos. No dia 10, os argentinos visitam o Equador, oitavo colocado, com 20 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.