Juan Mabromata / AFP
Juan Mabromata / AFP

Sampaoli mantém titulares, mas se preocupa com a defesa antes da estreia

Técnico treina bola aérea, ponto forte da Islândia, adversária da Argentina na estreia

Gonçalo Junior, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

15 Junho 2018 | 08h26

O técnico Jorge Sampaoli não tirou nenhuma carta da manga no último treino da Argentina antes da estreia na Copa do Mundo diante da Islândia. Na preparação realizada na manhã desta sexta-feira, nos arredores de Moscou, ele repetiu os trabalhos com os onze jogadores escolhidos desde o início da semana. O provável time titular tem Caballero; Salvio, Otamendi, Rojo e Tagliafico; Mascherano, Biglia, Meza, Messi e Di María; Agüero.

+ Técnico tira responsabilidade da Islândia e joga pressão sobre a Argentina

+ 'Temos obrigação de estar entre os 4', cobra Burruchaga, herói argentino de 1986

Se essa escalação for confirmada, a Argentina terá quatro estreantes em Mundiais. São eles: Caballero, Salvio, Tagliafico e Meza. Exceto pelo volante do Benfica (Salvio), os outros três estrearam na seleção exatamente com Sampaoli.

Nos últimos treinamentos, Sampaoli mostrou preocupação defensiva, principalmente com o jogo aéreo. A Islândia costuma cobrar os arremessos laterais na área para criar situações de perigo. Embora os islandeses sejam estreantes, o técnico argentino não quer evitar surpresas. Sampaoli não quer perder pontos para a Islândia. Outra preocupação do treinador são os chutes de média distância.

Na parte ofensiva, Sampaoli tem muitas opções para montar a equipe. Seu desafio é administrar a frustração dos jogadores que não forem escolhidos. No ataque, por exemplo, Agüero deverá escalado, deixando Higuaín no banco de reservas.

 

A estreia vem sendo considerada uma incógnita pelos torcedores, pois a equipe teve apenas uma partida de preparação: a vitória sobre o Haiti em La Bombonera. Como o amistoso diante de Israel foi cancelado, o time antecipou sua chegada à Rússia em um dia, mas não fez outros jogos preparatórios. As contusões também prejudicaram a equipe. Romero e Lanzini perderam a chance de disputar o Mundial por contusões.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.