Sampaoli nega ter representante no Brasil e descarta acerto com o Flamengo

Os crescentes rumores sobre um possível acerto de Jorge Sampaoli com uma chapa que concorre à eleição presidencial do Flamengo fizeram com que o treinador se manifestasse nesta terça-feira. O comandante da seleção chilena negou qualquer tipo de contato com dirigentes rubro-negros e descartou a possibilidade de assumir o clube no momento.

Estadão Conteúdo

01 de dezembro de 2015 | 17h01

"Esta história do Flamengo deve ter alguma intenção política por trás. Me parece vergonhoso afirmar que eu tenho algum acerto firmado, não tem nenhuma verdade nisso. Um acordo, agora, eu acho impossível", declarou o treinador em entrevista à rádio chilena Teletrece.

Sampaoli também descartou qualquer tipo de contato com o ex-zagueiro Gelson Baresi, apontado por parte da imprensa brasileira como suposto representante do técnico na negociação com o Flamengo. "Nem conheço este senhor. Não tenho representante, sempre negociei tudo sozinho", afirmou.

O que vinha sendo especulado é que Sampaoli seria uma promessa da Chapa Verde, oposição da atual diretoria na eleição presidencial do Flamengo. A chapa liderada por Wallin Vasconcellos teria se aproximado de um acordo com o técnico argentino. Pelo menos foi o que garantiram pessoas próximas ao oposicionista.

A eleição será na segunda-feira, dia 7, e as pesquisas indicam que o atual presidente Eduardo Bandeira de Mello tem amplo favoritismo. Justamente por isso, Wallin teria deixado vazar o suposto acerto com Sampaoli. É que no último fim de semana, Muricy Ramalho indicou um acordo verbal com Bandeira.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoJorge Sampaoli

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.