San Lorenzo é campeão da Mercosul

O San Lorenzo, da Argentina, conquistou o título da Copa Mercosul, ao derrotar, nesta madrugada de sexta-feira, o Flamengo, nos pênaltis, por 4 a 3, em Buenos Aires. No tempo normal, houve empate por 1 a 1. O gol brasileiro foi marcado por Leandro Machado, aos 10 minutos do primeiro tempo. Os argentinos empataram aos 22 minutos da etapa final com Estevez. No primeiro jogo, no Maracanã, dia de dezembro, os times empataram sem gols. Esta foi a quarta e última edição da Copa Mercosul, que destinou US$ 2,3 milhões ao campeão. O Brasil venceu as competições anteriores. Em 1998, o título ficou com o Palmeiras. O Flamengo ganhou no ano seguinte e em 2000 o campeonato foi conquistado pelo Vasco. O jogo começou nervoso e cheio de faltas. O San Lorenzo buscava pressionar o time brasileiro, que, por sua vez, tentava explorar a velocidade do atacante Roma. Logo aos seis minutos, esta tática du certo. Leandro Machado descobriu Roma, em posição duvidosa, livre. O atacante invadiu e, na saída do goleiro Saja, tocou para fora. Mas o gol brasileiro não demorou a sair. Aos 10 minutos, Leandro Ávila fez um bonito lançamento para Cássio. O lateral cruzou para Rocha, que não conseguiu finalizar. A bola sobrou para a cabeçada certeira de Leandro Machado: 1 a 0. A partir daí, o San Lorenzo passou a forçar as jogadas individuais, buscando as faltas e pressionando o árbitro colombiano Oscar Ruíz. O experiente Acosta, de 35 anos, tentou intimidar o zagueiro Fernando, mas o jogador de 21 anos não caiu na catimba argentina. Apesar da pressão, o time argentino, no primeiro tempo, foi o reflexo de seu principal jogador, o meia Romagnoli: apático e sem inspiração. No segundo tempo, apenas um time buscou a vitória. E foi o San Lorenzo. Acuado em seu campo, o Flamengo foi um alvo fácil. O San Lorenzo chegou ao empate, com justiça, aos 22 minutos, por meio de Estevez, após falha do goleiro Júlio César, e só não obteve a vitória no tempo normal por falta de categoria de seus jogadores. Nos pênaltis, na disputa inicial, Juan cobrou e Saja pegou. Cássio chutou fora, enquanto Petkovic e Andrezinho marcaram. pelo San Lorenzo, Acosta e Serrizuela tiveram suas cobranças defendidas por Júlio César. Já Romagnoli, Pusineri e o goleiro Saja tiveram sucesso. Nas cobranças extras, Roma bateu mal, nas mãos de Saja. Neste momento a torcida argentina começou a invadir o campo e a disputa foi paralisada por 15 minutos. na sequência, Capria bateu e deu o primeiro título internacional para o San Lorenzo, clube fundado em 1908.

Agencia Estado,

25 de janeiro de 2002 | 01h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.