San Lorenzo luta para fazer história

O técnico chileno Manuel Pellegrini deve se despedir nesta quarta-feira do San Lorenzo e quer dar ao clube o primeiro título internacional de sua história, que começou no dia 1º de abril de 1908. Campeão argentino em 33, 46, 59, 68, 72, 74, 95 e 2001, o San Lorenzo está disputando contra o Flamengo sua primeira final internacional.Pellegrini chegou ao clube no início do ano e levou o time ao título do Torneio Clausura em junho, o que classificou a equipe para a Libertadores do ano que vem. Agora, pode entrar para a história com o título da Mercosul.Seu contrato vai até junho de 2002, mas ele declarou na semana passada que iria embora depois da final contra o Flamengo por causa dos atrasos nos pagamentos. Essa declaração assanhou a direção do Boca Juniors, que vê no chileno o substituto ideal para Carlos Bianchi.Mas Pellegrini pode acabar ficando no San Lorenzo por causa da mudança no comando do clube. No sábado, Alberto Guil foi eleito para substituir Fernando Miele - que mandava desde 1986 - na presidência. Ele tem conversado com o treinador e promete colocar os pagamentos em dia para mantê-lo no clube.Uma das alternativas para arrumar dinheiro logo é vender um dos astros do time. Os dois que têm mais mercado internacional são o atacante Romeo (artilheiro da Mercosul com 10 gols) e o habilidoso meia Romagnolli, que no meio do ano foi campeão mundial sub-20. Ambos interessam ao Bayer Leverkusen, da Alemanha. Outro, é receber os US$ 3 milhões que serão pagos ao campeão da Mercosul (US$ 4,6 milhões, contando as outras fases da competição)."Vou anunciar minha decisão na quinta-feira. Agora, só quero pensar no jogo contra o Flamengo", afirmou o treinador.Pellegrini manterá o time que empatou no Maracanã, mas terá duas armas importantes no banco: os atacantes Raúl Estevez e Alberto Acosta foram liberados pelo Departamento Médico e poderão ser aproveitados esta noite. O Estádio Nuevo Gasometro estará lotado, porque os 45 mil ingressos foram vendidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.