Marcos Brindicci/Reuters - 04/04/2005
Marcos Brindicci/Reuters - 04/04/2005

San Lorenzo tem no clube goleiro 'freguês' de Rogério Ceni

Agora aposentado, Campagnuolo já levou três gols do são-paulino

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

18 Março 2015 | 07h00

Um dos integrantes da delegação do San Lorenzo, adversário do São Paulo nesta quarta-feira, tem péssimas recordações do nome Rogério Ceni. O agora preparador de goleiros do time argentino, Gustavo Campagnuolo, é um dos maiores fregueses do são-paulino e por pouco não virou testemunha de um recorde do ídolo tricolor.

Chamado pela torcida de Campa, o goleiro chegou a levar dois gols de Ceni na mesma noite em jogo no Morumbi. Foi em 1º de junho de 2005, pelo jogo de ida das quartas de final da Libertadores. Campagnuolo defendia o Tigres, do México, e tomou dois gols de falta do goleiro do São Paulo. Houve ainda a chance de marcar um terceiro, mas Ceni chutou por cima uma cobrança de pênalti.

Caso tivesse convertido, Rogério Ceni marcaria pela primeira vez na carreira três gols em uma mesma partida, feito que até agora não conseguiu. Apesar do erro na cobrança, o chute para fora não fez falta. O São Paulo ganhou por 4 a 0 e encaminhou a vaga para a semifinal da competição.


Campagnuolo já havia sofrido com o goleiro são-paulino anos antes, quando estava justamente no San Lorenzo, adversário desta quarta-feira. Em partida pela Copa Mercosul de 1999, também no Morumbi, o argentino sofreu um gol de falta de Ceni na derrota por 4 a 1.

 

O argentino encerrou a carreira no San Lorenzo em 2011 e logo depois começou a trabalhar como preparador de goleiros no Banfield. O retorno ao clube de Almagro foi no fim de 2012, quando já assumiu a função de treinador de goleiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.