Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Sánchez diz que Santos precisa melhorar contra Corinthians para ir à final

Uruguaio não quis rebater provocações do técnico corintiano Fábio Carille - ele disse que o Santos aproveitou erros do Red Bull para se classificar

Redação, Estadao Conteudo

28 de março de 2019 | 11h22

O Santos vai enfrentar nas semifinais do Campeonato Paulista um rival que já encarou duas vezes na temporada, com dois empates. O time ficou no 1 a 1 com o Corinthians em amistoso e não saiu do 0 a 0 no compromisso da primeira fase do Campeonato Paulista. Agora, então, os rivais voltam a se encontrar por uma vaga na decisão do Estadual, com o meio-campista uruguaio Carlos Sánchez apontando que o time da Baixada precisará subir o seu nível, pois, na sua avaliação, não se saiu bem nos últimos clássicos.

"Dá para analisar o que fizemos nesses dois jogos. Sabemos que não conseguimos jogar bem lá, sabemos que temos de melhorar. Mas estamos tranquilos, é outra fase, mata-mata. Temos de estar concentrados, sabendo que podemos fazer um grande jogo para passar. Temos o objetivo de jogar bem, representar bem o Santos e passar à final", afirmou, em entrevista nesta quinta-feira no CT Rei Pelé.

Os clássicos também vão reeditar o confronto entre os técnicos Jorge Sampaoli e Fábio Carille, sendo que o comandante corintiano declarou após seu time avançar às semifinais do Paulistão nos pênaltis que o Santos se classificou apenas por aproveitar falhas do Red Bull Brasil no jogo de ida das quartas de final, vencido por 2 a 0 - o segundo duelo terminou 0 a 0.

Sánchez evitou responder diretamente a Carille e pediu para seus companheiros manterem o foco apenas no jogo dentro de campo, para que o time não se desconcentre na busca pelo objetivo de avançar à final do Paulistão. "Cada um comenta da sua equipe ou do rival para tirar proveito. Nós sabemos o que podemos fazer", disse o meio-campista uruguaio. "Temos de nos focar muito para o rival não se sentir cômodo", acrescentou Sánchez.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.