CBF/ Divulgação
CBF/ Divulgação

Sandro Meira Ricci lidera trio de arbitragem do Brasil no Mundial de Clubes

Brasileiros vão formar um dos seis trios selecionados para apitar as partidas nas cidades de Abu Dabi e Al Ain

Estadão Conteúdo

07 Novembro 2017 | 14h10

O Brasil ainda não sabe se terá um time no Mundial de Clubes deste ano. Mas terá ao menos quatro representantes na competição da Fifa a ser disputada nos Emirados Árabes Unidos: o trio de arbitragem formado por Sandro Meira Ricci, Emerson de Carvalho e Marcelo Van Gasse e Wilton Sampaio, como árbitro de vídeo.

Os brasileiros vão formar um dos seis trios selecionados para apitar as partidas do Mundial, que será disputado entre 6 e 16 de dezembro, nas cidades de Abu Dabi e Al Ain. Foi selecionado um trio por confederação. Assim, Meira Ricci, Carvalho e Van Gasse vão representar a Conmebol.

O trio brasileiro é um dos mais experientes da competição, com atuações na Copa do Mundo de 2014, no Brasil, e nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no ano passado. Em 2013, apitou a final do Mundial de Clubes.

O evento deste ano terá ainda os árbitros Felix Brych, da Alemanha, o usbeque Ravshan Irmatov, o senegalês Malang Diedhiou, o mexicano Cesar Arturo Ramos Palazuelos e o neozelandês Matthew Conger.

Como aconteceu no ano passado, o Mundial de Clubes terá a participação de árbitros de vídeo. Foram selecionados oito deles, três da Conmebol. Wilton Sampaio será o brasileiro entre eles. A Confederação Sul-Americana de Futebol terá ainda o argentino Mauro Vigliano e o uruguaio Andrés Cunha.

A Conmebol é uma das duas que ainda não definiu seu representante no Mundial. O time será definido somente no final do mês. Grêmio e Lanús são os finalistas da Copa Libertadores. A outra confederação que aguarda jogos decisivos é a da Ásia. O grande favorito ao título será o Real Madrid, atual campeão da Liga dos Campeões da Europa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.