Sandro Silva e Jean são os estreantes do clássico de domingo

Os volantes disputam pela primeira vez o duelo Palmeiras x São Paulo com a confiança de seus treinadores

Juliano Costa e Marcius Azevedo, Jornal da Tarde

17 de outubro de 2008 | 10h18

Palmeiras e São Paulo fazem domingo, no Estádio Palestra Itália - desta vez pelo Campeonato Brasileiro -, o quinto clássico entre as duas equipes neste ano. Os times se conhecem muito bem e quase não há novidades. As duas únicas caras novas são os volantes Sandro Silva e Jean.Veja também: Vote: Quem ganha o clássico deste domingo? Resultados e classificação do Brasileirão Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão PM não prevê segurança especial para o vestiário do São PauloDonos de estilos discretos, mas muito eficientes, Sandro Silva e Jean se tornaram homens de confiança dos técnicos Vanderlei Luxemburgo e Muricy Ramalho, respectivamente, em times que têm outros jogadores mais badalados.Ambos estão ansiosos para que domingo chegue. "É uma partida especial, justamente por ser o primeiro clássico. Desde que eu comecei a ter a ambição de me tornar um jogador profissional, espero por essa oportunidade de jogar um grande clássico", afirmou o palmeirense Sandro Silva, que, naquela época, sonhava em participar de outros confrontos, também de muita rivalidade."Eu sou carioca e cresci sonhando disputar um Fla-Flu, um Flamengo x Vasco. Sei da importância deste jogo contra o São Paulo e estou com uma ansiedade gostosa de fazer um bom papel no domingo."Com o são-paulino Jean não é diferente. "É nossa decisão no campeonato. Estou ansioso pra jogar e muito confiante. Por ser o primeiro clássico, vira e mexe você fica pensando em como vai ser o jogo. Estou ansioso mesmo."Sandro Silva tem como ídolo César Sampaio, um dos maiores volantes da história do Palmeiras e autor de um gol inesquecível contra o próprio São Paulo, na fase semifinal do Brasileiro de 1993. Já o são-paulino Jean se inspira no exemplo do amigo Hernanes. A trajetória de ambos, inclusive, é muito parecida. Neste ano, Jean ficou próximo de deixar definitivamente o São Paulo porque já havia sido emprestado para outros times sem destaque.Muricy, no entanto, resolveu dar uma chance ao volante depois de ele se destacar em um jogo-treino contra o time principal. Resultado: fez bons jogos, virou titular absoluto e agora disputará o primeiro Choque-Rei. "Clássico é sempre muito importante. Converso muito com o Hernanes, que tem me passado muitas coisas. Espero ficar tranqüilo no jogo."O clássico deste domingo começa às 16 horas e terá acompanhamento online pelo estadao.com.br, além de transmissão ao vivo pela rádio Eldorado/ESPN.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.