Divulgação/Santa Cruz
Divulgação/Santa Cruz

Santa Cruz sai na frente, mas cede empate ao Boa e fica fora do G-4

Equipe pernambucana tropeça jogando no Recife

Estadão Conteúdo

21 de julho de 2017 | 22h48

O Santa Cruz deixou escapar a oportunidade de dormir no G-4, a zona de acesso, da Série B do Campeonato Brasileiro. Jogando em casa, na Arena Pernambuco, no Recife, o time do técnico Givanildo Oliveira cedeu o empate por 1 a 1 para o Boa e segue distante das primeiras posições. Ainda assim, completou nesta 16.ª rodada cinco jogos sem perder, com duas vitórias e três empates. Os mineiros, por outro lado, comemoram o resultado fora de casa.

Com o empate, o Boa subiu para 21 pontos e não corre mais o perigo de terminar a rodada na zona de rebaixamento. Enquanto isso, o Santa Cruz somou mais um ponto e agora chegou aos 23, apenas a um do CRB, atual quarto colocado, mas que ainda joga neste sábado contra o Guarani, no estádio Rei Pelé, em Maceió. Givanildo Oliveira começou a partida com uma dupla de peso no Santa Cruz. William Barbio foi o companheiro do artilheiro Ricardo Bueno no ataque. E a presença de dupla fez a diferença no início do primeiro tempo, quando o time da casa pressionou e não deixou o adversário jogar. A única vez que o Boa conseguiu assustar aconteceu aos 27 minutos, quando Diones testou na trave e, no rebote, Eduardinho conseguiu mandar ela no travessão.

Quando a pressão na Arena Pernambuco começou a subir e a torcida do Santa Cruz mostrava sinais de impaciência com o time, João Paulo foi lá e abriu o marcador. Aos 43 minutos, Tiago Costa cruzou pela esquerda em direção à segunda trave. Sem ângulo, Ricardo Bueno só ajeitou para a marca do pênalti e o meia apareceu de trás, surpreendo a marcação, para testar firme no canto do goleiro Fabrício.

A bola na rede dava ao Santa Cruz uma vaga provisória no G4 e os jogadores desceram para o vestiário com o ânimos nas alturas. Na volta do intervalo, o Boa começou muito mais ligado em busca do empate. Logo aos 14 minutos, Casagrande foi derrubado na entrada da grande área e Reis ajeitou a bola. Na cobrança da falta, ele conseguiu mandar bonito, por cima da barreira, mas ela tocou de novo no travessão.

De tanto insistir, o Boa conseguiu balançar as redes aos 25 minutos. Após bate e rebate na linha de fundo, o árbitro assinalou o escanteio para os mineiros e Reis, o homem das bolas paradas, mais uma vez foi o encarregado. Na cobrança, conseguiu jogar direto para Thaciano, que subiu na primeira trave e sem nenhuma marcação testou firme. Placar igual.

Os dois times voltam a campo no próximo dia 29, um sábado, pela 17.ª rodada da Série B. Jogando em casa, no estádio Dilzon Melo, em Varginha (MG), o Boa recebe o Luverdense às 19 horas, enquanto que o Santa Cruz vai a Curitiba para enfrentar o Paraná no estádio Durival de Brito, às 16h30.

FICHA TÉCNICA

SANTA CRUZ 1 x 1 BOA

SANTA CRUZ - Julio Cesar; Gabriel Vallés (Alex Travassos), Jaime, Bruno Silva e Tiago Costa; Wellington Cezar (Léo Lima), Derley e João Paulo; Wiliam Barbio (Halef Pitbull), André Luis e Ricardo Bueno. Técnico: Givanildo Oliveira.

BOA - Fabrício; Ruan, Caíque, Júlio Santos e Elivelton Lima; Escobar, Diones e Eduardinho (Fellipe Mateus); Thaciano (Radamés), Reis e Casagrande (Wesley). Técnico: Nedo Xavier.

GOLS - João Paulo, aos 43 minutos do primeiro tempo; Thaciano, aos 25 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Tiago Costa e Darley (Santa Cruz); Caíque (Boa).

ÁRBITRO - Antônio Dib Moraes de Sousa (PI).

RENDA - R$ 56.990,00.

PÚBLICO - 6.451 pagantes.

LOCAL - Arena Pernambuco, no Recife (PE).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSanta Cruz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.