Santa Cruz vence Sampaio Corrêa e quebra jejum de seis jogos

Depois de seis jogos, com três empates e três derrotas, o Santa Cruz voltou a vencer no Campeonato Brasileiro da Série B após 42 dias. Neste sábado à tarde, no Estádio do Arruda, em Recife, o time pernambucano bateu o Sampaio Corrêa, por 1 a 0, pela nona rodada.

Estadão Conteúdo

27 de junho de 2015 | 18h41

O resultado foi justo, porque o Santa Cruz foi o time mais agressivo. O seu esforço lhe tirou da zona de rebaixamento, agora com nove pontos, em 15.º lugar. O time do Maranhão, que não perdia há três rodadas, caiu para a oitava posição, com 15 pontos.

Motivado pela boa presença de sua torcida, o Santa Cruz usou a estratégia de fazer pressão total nos primeiros 10 minutos. O ritmo foi forte, mas improdutivo em termos de finalização. Mas foi neste período que o time da casa teve a melhor chance, aos oito minutos, quando João Paulo fez o passe para Anderson Aquino que invadiu a área, mas viu o goleiro Rodrigo crescer em sua frente e fazer a defesa.

O Sampaio não soube explorar os contra-ataques, atuando sem objetividade e exagerando nos toques laterais. Só chutou uma vez ao gol com Geraldo, de curva, tentando surpreender o goleiro Fred, que encaixou a bola sem problema.

No início do segundo tempo, Marcelo Martelotte mudou o esquema do time pernambucano, tirando o lateral-direito Nininho para a entrada do volante Bileu. Com isso optou por atuar com três zagueiros - Alemão, Danny Morais e Bruninho - com atenção especial ao baixinho Pimentinha, que costuma ser perigoso.

Aos 11 minutos, a torcida até festejou um gol de Lelê, mas anulado por impedimento. Aos 13 minutos outra mudança ofensiva do Santa Cruz, com a saída do lateral-esquerdo Lúcio para a entrada do meia Renatinho. Em seguida, Anderson Aquino deu um chute de virada e obrigou Rodrigo a fazer grande defesa.

O gol estava maduro e saiu aos 18 minutos. Anderson Aquino arrancou sozinho do meio campo e já dentro da área deu o corte em cima do zagueiro Mimica que, em última instância, aliviou a bola por baixo. Mas deu azar porque a bola foi direto para o pé esquerdo de Renatinho. Ele bateu no meio do gol e alto e saiu para o abraço.

O time maranhense não teve força para reagir, apesar das mudanças feitas pelo técnico Léo Condé. Mesmo assim, com o recuo natural do time da casa, o Sampaio pressionou nos últimos minutos, mas sem criar uma boa chance para empatar. Aos 44 minutos Bruninho foi expulso por receber o segundo cartão amarelo, deixando o Santa Cruz com um jogador a menos. Mesmo assim, aos 46 minutos, Lelê quase ampliou quando bate à queima roupa e Rodrigo espalmou.

Pela décima rodada, o Santa Cruz vai até a cidade de Bragança Paulista, em São Paulo, para enfrentar o Bragantino, às 16h30, do próximo sábado. Na sexta-feira, às 21h50, o Sampaio Corrêa vai até o Rio para pegar o líder Botafogo, último invicto a cair na Série B.

FICHA TÉCNICA

SANTA CRUZ 1 X 0 SAMPAIO CORRÊA

SANTA CRUZ - Fred; Nininho (Bileu), Alemão, Danny Morais e Lúcio (Renatinho); Wellington Cézar, Bruninho, Lelê e João Paulo; Nathan (Luisinho) e Anderson Aquino. Técnico Marcelo Martelotte.

SAMPAIO CORRÊA - Rodrigo; Daniel Damião, Mimica, Edvânio e Willian Simões; Moisés, Dê (Arlindo Maracanã), Válber e Nádson (Vanger); Pimentinha e Geraldo (Douglas). Técnico Léo Condé.

GOL Renatinho, aos 18 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Gleidson Santos Oliveira (BA)

CARTÕES AMARELOS Nathan. Wellington Cézar e Bruninho (Santa Cruz)

CARTÃO VERMEMHLO Bruninho (Santa Cruz)

RENDA Não divulgada

PÚBLICO 8.227 pagantes

LOCAL Estádio do Arruda, no Recife (PE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.