Santistas choram a morte do ídolo Tite

Durante todo o dia o Salão de Mármore do Santos recebeu ex-jogadores, torcedores e amigos para se despedir de Augusto Vieira de Oliveira, o Tite, que deixou seu nome marcado na história do clube como um dos maiores artilheiros e um dos jogadores que mais vestiu a camisa alvinegra. Aos 74 anos, o ex-atacante foi vencido pelo câncer de pulmão e morreu na madrugada de hoje. Tite jogou dez anos pelo Santos, tendo conquistado seu primeiro campeonato Paulista em 56, antes da chegada de Pelé à Vila Belmiro. Depois foram outros quatro títulos regionais. Ele participou também das mais expressivas conquistas do super-time santista das décadas de 50 e 60, como o bicampeonato mundial de clubes, duas vezes campeão Brasileiro e duas da Copa Libertadores da América. Com 151 gols, é o décimo maior artilheiro da história do Santos. Foi também um dos atletas que mais jogou com a camisa do time: 475 vezes. Além do Santos, jogou também pelo Corinthians, Fluminense e pelas seleções paulista e brasileira. "Não perdemos só o amigo, o grande jogador de futebol", disse o ex-vice-presidente do Santos, Luís de Souza Júnior, que acrescentou: "perdemos também um poeta, que foi excelente letrista e cantor". O ex-dirigente estava se referindo à outra paixão de Tite: a música. Tanto que há dois anos lançou seu livro: Futebol e Música. Léo, sobrinho de Tite, e Ricardinho foram os jogadores do atual elenco que estiveram no velório, mas antigos companheiros do ex-ponta-esquerda, como Pepe, Joel Camargo, Maneco, Lalá, Abel e outros. Mas entre os amigos estava também o prefeito do Guarujá, Maurici Mariano, que falou sobre o ex-atleta: "O Tite era um grande amigo. Aprendi a respeitá-lo ainda quando menino, quando assistia suas partidas no Santos e mais tarde joguei com ele no time de veteranos. Ele sempre foi grande, como homem de caráter, jogador de futebol e músico". Para Léo, que havia visitado o tio na quarta-feira na Santa Casa de Santos, a morte de Tite foi muito sentida por ele e por toda sua família. "Ele era muito estimado por todos e um exemplo que seguimos". Tite deixou viúva, dois filhos e netos.

Agencia Estado,

26 Agosto 2004 | 19h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.