Divulgação
Divulgação

Santistas comemoram 'bom segundo tempo' após levarem sufoco

Jogadores admitem que voltaram com ânimo diferente após o intervalo

Fábio Hecico, Estadão Conteúdo

31 de julho de 2016 | 18h42

Um papo no vestiário, somado a mudança de postura em campo, e o Santos comemorou uma das mais duras vitórias neste Brasileirão. Após passar aperto diante do Cruzeiro no primeiro tempo, o time voltou com tudo na segunda etapa e comemorou sua melhora nos 45 minutos finais no confronto realizado na Vila Belmiro.

"Realmente não fomos bem na primeira etapa, estava sem profundidade e na conversa chegamos mais na frente para buscar essa importante vitória", afirmou Vitor Bueno, destaque da vitória por 2 a 0. "Fizemos um tempo como não costumamos jogar, mas depois mudamos a postura." 

O autor do primeiro gol ressaltou o belo passe de Caju, "assistência de verdadeiro camisa 10", e sua colocação no lance. "Quem costuma aparecer ali é o Ricardo Oliveira, mas ele saiu da área, abriu o espaço e pude fazer um gol que foi muito importante para mudarmos o rumo do jogo."

O zagueiro Gustavo Henrique, que teve enorme trabalho para segurar Willian e Rafael Sóbis, foi outro a valorizar a mudança de postura santista. "Não fomos bem no primeiro tempo, pois eles estudaram bem nosso esquema e é um time de muita qualidade. Mas no segundo tempo cansaram e, quando a gente começou a pressionar e fez o primeiro gol, as coisas facilitaram", observou. "Nossa parte foi feita mais uma vez num campeonato que não tem jogo fácil."

O experiente o volante Renato valorizou o triunfo lembrando que a boa campanha dentro de casa sempre faz a diferença para quem quer se dar bem no Brasileirão. "Nossa intenção era de vencer e se manter no grupo da frente. A competição é longa e dentro de casa temos de fazer a lição. Ano passado a gente viu que faz a diferença",

Ressaltou. Ele aproveitou também para agradecer a ajuda das arquibancadas na hora do aperto. "Foi fundamental nosso torcedor, numa partida difícil, e na qual tivemos uma reação no segundo tempo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.