Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Santistas culpam juiz pelo empate

O empate por um gol foi um alívio para os santistas nesta quarta-feira à noite na Vila Belmiro, mas o que os jogadores não se conformavam era com a não marcação de um pênalti por Wilson de Souza Mendonça de Clemer em Fabiano. ?Foi uma vergonha e falei para o árbitro: Wilson, depois que você não marcou o pênalti, o jogo acabou descambando, com jogadas mais ríspidas, os jogadores entrando cada vez mais forte", afirmou Fabiano. Segundo o jogador, o juiz disse que ?havia sido uma jogada acidental e que ele me expulsaria se continuasse falando". O advogado do clube, Mário Mello, não tem dúvidas de que o juiz será punido pela CBF. Mas Fabiano marcou o gol de empate. E comentou. ?Fico feliz, foi uma jogada que a gente vem conversando e espero melhorar na próxima partida." Leão, que já teve problema com o árbitro há quatro anos, quando foi expulso por Wilson de Souza Mendonça, estava revoltado eteve de se segurar para falar sobre a não marcação do pênalti. ?Quem tem que dar explicação é o árbitro." O treinador santista lembrou que foi absolvido pelo STJD quando o órgão julgou sua expulsão. ?Fui expulso por ele e absolvido, pois ele contou inverdades na súmula.? Sem perder seu jeito, o técnico comentou: "ele cansou de olhar para mim, mas eu não olho para ele.? O treinador santista comentou que a rotina do Santos ser prejudicado pela arbitragem está revoltando principalmente seus atletas, que não suportam a injustiça. ?Eles ficam nervosos e acabam sendo expulsos." Mesmo evitando falar da atuação do juiz, Leão deixou claro que ela influi no resultado. Ele colocou em duvida o pênalti cometido por Fábio Costa, disse que ocontra-ataque que gerou a falta convertida em gol existiu porque não foi marcada uma falta anterior em Robinho e citou o pênalti de Clemer, não marcado. ?O Internacional jogou com um homem na frente e dez atrás no primeiro tempo e marcou seu gol de bola parada que ocorreu depois que não foi marcada falta em Robinho, que deu o contra-ataque." Para o atacante Nenê, que entrou no segundo tempo no lugar do centroavante Val Baiano e deu o passe para a marcação dogol santista, o primeiro tempo não foi bom. ?Melhoramos no segundo tempo e conseguimos o empate e até poderíamos ter vencido, mas o importante é destacar a garra que o time teve para empatar."

Agencia Estado,

13 de agosto de 2003 | 22h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.