Nelson Almeida/AFP
Nelson Almeida/AFP

Santistas entram em confronto com a PM após derrota para o Barcelona-EQU

Torcida do Santos se revolta após eliminação para equatorianos em plena Vila Belmiro

O Estado de S.Paulo

21 de setembro de 2017 | 01h18

O entorno da Vila Belmiro viveu cenas de selvageria na noite desta quarta-feira, após o Santos perder em casa para o Barcelona-EQU, por 1 a 0, e dar adeus à Libertadores. Depois do apito final, torcedores do clube entraram em conflito com a Polícia Militar nos arredores do estádio. A PM interveio com bombas de efeito moral e gás de pimenta.

A confusão depois da partida obrigou o alvinegro a fechar os portões da Vila por alguns minutos, segurando dentro do estádio parte da torcida que ainda não havia deixado as arquibancadas. A fumaça gerada pelas bombas lançadas pela PM chegou a entrar na arena durante o tumulto.

Além de brigar com a polícia, alguns torcedores atiraram pedras em direção ao ônibus do Santos, que acabou danificado. Já na parte interna da Vila, um grupo ainda tentou invadir o vestiário santista depois do revés.

Segundo o site globoesporte.com, o confronto só foi controlado 20 minutos após ter sido iniciado, o que possibilitou com que os portões fossem reabertos para que o público pudesse deixar o estádio.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.