Santistas fecham apoio ao goleiro Doni

O grupo do Santos está mesmo fechado. Foi só terminar o jogo contra o Guaraní do Paraguai para os jogadores tomarem a defesa do goleiro Doni, que falhou no primeiro gol e atraiu a ira do torcida: deixou o campo ouvindo o nome de Júlio Sérgio gritado pelos torcedores."Todo mundo sabe que ele falhou, não precisa dizer", disse Leão, que lembrou falhas de outros atletas durante a partida, citando os gols perdidos por Robinho, Léo, Basílio e Renato.O treinador acha que essa falha não pode marcar o goleiro Doni. "Se começarmos a criar um mito, o mito pode acontecer e o que ocorreu foi um erro, comum ao ser humano que é falível", disse ele, insistindo que a falha de Doni não foi maior que o de Robinho, Renato e de Léo. "O Doni tem de estar vacinado para isso e saber que a torcida é emocional, assim reagiu, e que é desagradável escutar o que ele ouviu".Doni deverá ser mantido no time, segundo Leão deu a entender, mas o treinador lembrou que uma seqüência de erro pode mudar isso. Para reforçar o apoio ao seu goleiro, ele comentou que Gilmar foi dispensado pelo Corinthians por incompetência "e depois teve a felicidade no Santos e ainda hoje é considerado o melhor goleiro do Brasil". Falou também dele mesmo: "conheci o Leão, que cansou de tomar frango, jogou 24 anos e participou de quatro copas do mundo. Isso acontece".O capitão Renato também defendeu o goleiro. "O Doni é um grande jogador, já viveu um momento parecido no Corinthians em que pediram a saída dele e tem o nosso apoio. A opção de escalar ou não é do professor Leão". Ainda no vestiário os dois jogadores tiveram uma conversa. Renato conta: "dei a dica a ele, que sabe das cobranças e que as coisas são um pouco mais difíceis, ainda mais para um jogador que veio de uma equipe rival. O volante acredita que o companheiro irá superar logo esse episódio. "Ele recebeu o apoio, está tranqüilo e vai trabalhar para nos ajudar dentro de campo".Também Robinho entende que o fato de Doni ter jogado pelo Corinthians, o maior rival do Santos, está contribuindo para o desabafo dos torcedores. "A torcida pode estar pegando no pé por ele ter atuado no nosso rival, mas ele tem de ter tranqüilidade para fazer seu papel, sempre lembrando que está no Santos porque tem qualidade Lopes, que já passou por maus momentos no futebol, acha que Doni irá dar a volta por cima. "Conversamos com ele no vestiário, demos nosso apoio e acho que contar com a força do grupo é sempre válida para um atleta que está sendo criticado. Esperamos que o Doni erga a cabeça e, mais para a frente, ele faça defesas decisivas para nós". Com o cancelamento da reapresentação prevista para esta quinta-feira à tarde, o goleiro deverá falar hoje sobre sua atuação. Ao deixar o gramado na quarta-feira, ele comentou que "já esperava que isso acontecesse", referindo-se ao comportamento da torcida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.