Santistas lamentam revés, mas ainda acreditam em título

'Não podemos deixar de acreditar porque nosso time tem qualidade. Ficou mais difícil, mas ainda temos chances', afirma Arouca

SANCHES FILHO, O Estado de S. Paulo

23 de setembro de 2010 | 00h58

A derrota de virada por 3 a 2 contra o Corinthians, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, deixa o Santos mais longe do sonho da tríplice coroa e agrava a crise que toma do clube desde quarta passada, quando Neymar deu uma forte demonstração de indisciplina e provocou a queda de Dorival Júnior.  

 

Veja também:

linkBrasileirão - tabela Classificação / lista Tabela

linkSantos 2 x 3 Corinthians na Vila

CHARGE - especial'Puxão de orelha' para Ney

BATE-PRONTO - forumQuem para o Corinthians?

Depois do jogo, Neymar, que fez o segundo gol santista, correu para os vestiários, sem parar para dar entrevistas. O desânimo tomou conta dos jogadores e o experiente Léo saiu de campo reclamando da sorte.

"Nosso time merecia melhor sorte pelo que fizemos durante todo o jogo. Tivemos duas oportunidades para definir o marcador, mas o goleiro deles [Júlio César] foi muito feliz. Eles quase não chegaram, mas aproveitaram bem nas conclusões", analisou o lateral-esquerdo.

Apesar de o Santos estar a 12 pontos do líder Corinthians (47 a 35), Arouca procurou demonstrar esperança em uma reação. "Não podemos deixar de acreditar porque nosso time tem qualidade. Ficou mais difícil, mas ainda temos chances", afirmou o volante.

Apesar da derrota, o técnico interino Marcelo Martellote elogiou a disposição dos jogadores. "Gostei do comportamento da equipe. Quando vencíamos por 2 a 1, desperdiçamos uma chance para decidir o jogo. Estou há 24 horas no cargo e, apesar de os jogadores estarem abalados pela saída de Dorival Júnior, a motivação foi das melhores". Com relação a Neymar, o interino disse que pediu ao garoto para se preocupar apenas em jogar, sem entrar em provocações dos adversários. "E fiquei feliz com a atuação dele", disse.

NOVO TÉCNICO - A diretoria promete não precipitar na escolha do novo técnico. O diretor de futebol, Pedro Luís Nunes Conceição, afirmou que a procura é por um treinador com currículo vitorioso. O nome mais comentado no clube é Abel Braga, que dirige o Al Jazira, dos Emirados Árabes. E a alternativa é Sérgio Soares, que pediu demissão do Santo André.

"A saída de Dorival Júnior não estava nas previsões de ninguém e agora temos que rever o nosso planejamento para a Copa Libertadores", admitiu o dirigente. "Quanto aos nomes que estão sendo comentados, não vamos comentar. Temos por princípio anunciar contratações somente após a conclusão das negociações", disse Nunes Conceição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.