Santistas mantém confiança após derrota para o Goiás

Jogadores acreditam que clube tem potencial para lutar pelas primeiras posições do Campeonato Brasileiro

RUBENS SANTOS, Agencia Estado

23 de agosto de 2009 | 21h54

O Santos deixou escapar neste domingo a oportunidade de conquistar ao menos um empate contra o Goiás, perdendo por 2 a 1 no Serra Dourada. A derrota manteve o time do técnico Vanderlei Luxemburgo com 28 pontos, na 11.ª posição do Campeonato Brasileiro. No entanto, com a equipe ainda tendo um jogo a menos para disputar, os jogadores santistas mostraram confiança no trabalho que vem sendo realizado, mantendo o otimismo para a sequência da competição.

 

Veja também:

linkJOGO - Leia como foi Goiás 2 x 1 Santos

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O experiente volante Emerson, de 33 anos, que fez sua estreia com a camisa do Santos no segundo tempo, admitiu que a partida deste domingo era como um teste para a equipe paulista. "Vencer esse jogo seria para nós testar o nosso potencial para a Copa Libertadores", afirmou. "Temos muito potencial, mas todo mundo sabe também que vencer o Goiás no Serra Dourada não é fácil", contemporizou o jogador.

O pensamento de Emerson foi compartilhado pelo volante Germano. "É claro que ficamos abatidos com a derrota", admitiu o santista. "Mas nós vamos alcançar todos os nossos objetivos." O meia Madson fez coro a Germano, também confiando que o Santos está no caminho certo para brigar por uma vaga na Libertadores. "Nosso time está bem, só precisa acertar uns detalhes para matar um jogo logo de cara", comentou.

Para o zagueiro Fabão, as cinco partidas de invencibilidade que o Santos sustentava até este domingo também mostram que a equipe pode lutar pelas primeiras posições. "O time é aplicado", opinou o defensor. "Nosso time está subindo de produção e nós vamos trabalhar mais e melhor."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.