Santistas não conseguem explicar empate com lanterna

A preocupação da maioria foi garantir o respeito ao adversário

SANCHES FILHO, Agência Estado

26 de setembro de 2013 | 08h44

SANTOS - Os jogadores do Santos tiveram dificuldade para tentar explicar a má atuação do time no empate por 1 a 1, na Vila Belmiro, contra o Náutico, o mais fraco dos 20 participantes do Campeonato Brasileiro. A preocupação da maioria foi garantir que a equipe não menosprezou o adversário na noite de quarta. "O empate é inaceitável. Não sei explicar se foi justo (o resultado). Mas perdemos uma grande chance de subir na tabela. Não sei o que faltou. Tivemos chances de fazer o placar e não fizemos", disse Aranha, ao sair de campo, lembrando que o Santos não foi o único time de ponta a perder pontos do Náutico.

Cícero, que empatou o jogo na cobrança de falta inexistente marcada pelo juiz Francisco Carlos do Nascimento, de Leandro Amaro em Willian José, explicou que não comemorou o seu gol, aos 39 minutos do segundo tempo, em razão da pressa em levar a bola para o meio-de-campo na esperança de ainda virar o jogo. "Demos mole. Agora, temos de levantar a cabeça. Infelizmente, não conseguimos marcar o segundo gol", disse o polivalente meio-campista, que retornou de suspensão pelo terceiro cartão e marcou o seu sétimo gol pelo Santos no Brasileiro, aumentando a vantagem sobre o vice-artilheiro Willian José, que tem cinco.

"Temos de levantar a cabeça e seguir o resto do campeonato. Respeitamos o Náutico, mas deixamos de jogar. Vamos ser justos e reconhecer que não jogamos bem. (O time) tem que entra mais ligado. Nossa postura não foi boa", acrescentou.

O capitão Edu Dracena voltou a criticar o futebol do time. "Não se ganha antes, se ganha nos 90 minutos. dentro de campo. Contra o Criciúma o time jogou mal e hoje (ontem) aconteceu a mesma coisa. Todos tem uma parcela de culpa. Quando o time ganha, todos ganham. Quando perde e empata é a mesma coisa", afirmou o zagueiro.

Para enfrentar o Atlético-MG, domingo às 18h30, no Estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Santos terá o retorno do atacante Thiago Ribeiro e do volante Arouca, que cumpriram suspensão pelo terceiro cartão amarelo na noite de quarta. Montillo, que sentiu lesão na panturrilha direita no primeiro tempo da partida de quarta vai passar por exames hoje e deve desfalcar a equipe nas próximas rodadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.