Alex Silva|Estadão
Alex Silva|Estadão

Santistas terão mais ingressos que torcedores do Audax

Sete mil entradas serão vendidas para santistas; carga total é 13 mil

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2016 | 19h11

O Santos será o visitante na primeira partida da decisão do Campeonato Paulista, contra o Osasco Audax, no Estádio José Liberatti, mas terá direito à maior parte dos ingressos para a torcida. A partir desta quarta-feira, serão disponibilizados sete mil ingressos para os santistas – a carga total é de aproximadamente 13 mil. Com isso, os donos da casa terão seis mil entradas.

Os ingressos serão vendidos pelo valor de R$ 60 com direito a meia-entrada (a R$ 30). As vendas acontecerão a partir das 11 horas de quarta-feira, na Vila Belmiro e na sub-sede do Peixe, em São Paulo.

Para decidir em seus “alçapões”, Osasco Audax e Santos abriram mão de jogar em estádios com capacidade de público maior, como o Pacaembu, por exemplo, o que aumentaria as rendas das partidas. As razões foram distintas: o Audax quer se aproximar de sua torcida; o Santos acompanhou pedido da comissão técnica e jogadores.

Estreante em finais, o Audax preferiu jogar em casa para estreitar os laços com a cidade. “Futebol envolve dinheiro, mas não é só isso. Estamos criando uma identidade com o município”, argumenta o ex-volante Vampeta, presidente do clube. “Não são 100 mil ou 200 mil que vão resolver todos os problemas do clube. Podemos ganhar de outras formas”, continua o jogador pentacampeão com a seleção em 2002.

No caso do Santos, a diretoria decidiu seguir a opinião dos jogadores, que preferem decidir torneios em casa. Com o empate por 2 a 2 diante do Palmeiras, o Santos chegou a 26 partidas de invencibilidade na Vila Belmiro, com 22 vitórias e 4 empates. Além disso, o clube completa sua 8.ª final seguida no estadual. “É importante jogar na Vila Belmiro, é uma vantagem atuar no nosso estádio”, disse o presidente Modesto Roma. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.