Santo André elimina o Guarani

O Santo André está nas quartas-de-finais da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira à noite, o time do ABC empatou sem gols com o Guarani, no Estádio Bruno José Daniel, e garantiu a vaga, pois havia empatado por 1 a 1 no jogo de ida, em Campinas. A chuva prejudicou a qualidade do gramado, que já não estava em bom estado. O Guarani abusou das jogadas aéreas, tentando explorar a habilidade do atacante Viola nesses lances. Agora o Santo André enfrenta o Palmeiras que venceu o Goiás nos pênaltis. A pequena torcida que viajou de Campinas até o ABC paulista parece ter motivado o Guarani. O jogo começou e o alviverde parecia estar jogando em seus domínios. Logo aos 12 minutos, Viola invadiu a área com perigo e foi derrubado por Ramalho, mas o juiz entendeu que o lance foi normal. O troco do Santo André veio com Barbiéri, que fez boa jogada, mas errou na conclusão. Depois disso o time do ABC não ousou investir em jogadas de ataque, apenas se defendendo. O Guarani correu muito atrás do gol, mas não conseguiu transpor a defesa bem postada do adversário. Careca até que tentou em cobrança de falta, mas a bola teimava em não entrar. No segundo tempo o Santo André pouco deixou a opção defensiva e arriscou apenas duas investidas com Barbiéri nos cinco primeiros minutos. O meia argentino Loscri teve uma boa atuação, sempre buscando a bola e fez boas jogadas de ataque. O tempo foi passando e o técnico Joel Santana decidiu colocar o atacante Evandro Roncatto no lugar de Loscri. Alexandre jogou mais recuado para não ficar um "buraco". O jogo ficou perigoso para o Guarani, que deixou a retaguarda descoberta, enquanto investia aos ataques. Aos 25 minutos, Joel Santana decidiu ir para o tudo ou nada e sacou o meia Luiz Fernando para a entrada de Ricardo Lobo. Dois minutos depois Sandro Gaúcho invadiu fez boa jogada pela direita, limpou o lance e chutou forte, mas o goleiro Jean conseguiu desviar para escanteio. Aos 32 minutos, Viola quase marca após receber lançamento de Alexandre. O Santo André começou a administrar o placar, enquanto que o Guarani entrou em desespero, evidenciado pelo chute para o alto de Ricardo Lobo na entrada da área, aos 43 minutos. Ao final, os torcedores bugrinos vaiaram muito o time e pediram a saída do técnico Joel Santana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.