Santo André elimina Palmeiras com empate

O calcanhar de Aquiles ? a bola aérea ? voltou a atrapalhar e o sonho do Palmeiras de conquistar o título da Copa do Brasil e participar da Taça Libertadores em 2005 acabou em pesadelo. O time de Jair Picerni podia ter empatado por placar de até dois gols, mas cedeu 4 em bolas vindas por cima, e, com o empate por 4 a 4 acabou eliminado pelo Santo André, que faz campanha histórica em sua estréia na competição. No primeiro tempo, a defesa do Palmeiras entrou em campo desligada e logo começaram os problemas. O Santo André cobrou escanteio e Sandro Gaúcho aproveitou que os zagueiros não subiram para abrir o placar aos 12 minutos. O gol acordou o time de Jair Picerni que começou a mostrar velocidade. Marcinho, aos 16, iniciou a reação chutando a média distância. A bola resvalou no calcanhar de Vágner, que empatou. A partida pegou fogo. Lúcio levantou a bola para a área e Correia, de mão, marcou o gol que colocou o Palmeiras na frente aos 18 minutos. Mas não por muito tempo, porque em outra bola aérea Osmar marcou aos 20 após cobrança de falta de Elvis. A partir do quarto gol, o ritmo do jogo ficou mais lento e o Palmeiras contou com um bom lance de Baiano, que em cobrança de falta colocou o Palmeiras de novo na frente. No segundo tempo, o Palmeiras passou a manter maior posse de bola e a insistência deu certo. Correia passou para Vágner que, na área, mostrou frieza para ampliar o placar. Mas não foi o fim das emoções. Na seqüência, o juiz expulsou Péricles Chamusca por reclamação e Jair Picerni por segurar a bola que saiu na linha de fundo. Tinha mais por vir. Aos 34 minutos, depois de cobrança de falta, outra bola aérea e outro gol do Santo André, de novo com Sandro Gaúcho. Quando a classificação parecia certa, o pesadelo. Aos 44, outra falta e o reserva Tássio aproveitou a bola pelo alto ? dividiu com Marcos e marcou de cabeça o gol da classificação do Santo André, que agora terá pela frente o 15 de Novembro, do Rio Grande do Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.