Santo André está com vários problemas

Ao contrário do Guarani, tranqüilo e definido, o Santo André coleciona problemas para sua estréia na terceira fase da Copa do Brasil, quarta-feira, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas. O técnico Luiz Carlos Ferreira deve sofrer com mais dois abandonos, uma vez que o lateral-direito Alexandre e o meia Vander acertaram suas transferências para a Ponte Preta. Existe ainda uma pequena chance dos dois jogadores atuarem. Mas a decisão cabe à diretoria da Ponte Preta, rival do Guarani, que em princípio espera a apresentação dos dois jogadores segunda-feira no Majestoso. É que à tarde a delegação seguirá para a cidade de Jarinu, onde realizará a terceira etapa de treinos físicos até o fim de semana visando sua participação no Campeonato Brasileiro. Além destes dois novos ponte-pretanos, o Santo André já perdeu o meia Fernando Fumagalli (Marília), o volante Cléber Gaúcho (Criciúma); o atacante Edmílson e o lateral Cláudio (Portuguesa). Pessimista em relação à presença destes dois jogadores, o técnico Ferreira começa a estudar alternativas. O time, porém, está confiante após eliminar o favorito Atlético Mineiro, na segunda fase, em dois jogos. O time do ABC venceu em casa por 3 a 0 e na semana passada perdeu por 2 a 0, no Mineirão. Os jogadores ganharam folga na Sexta-Feira Santa, mas treinaram em dois períodos no sábado. Domingo a delegação seguiu para a cidade de Indaiatuba, perto de Campinas, onde ficará concentrada até o jogo com o time campineiro. O jogo de volta está marcado para dia 5 de maio, no Estádio Bruno José Daniel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.