Santo André ganha do Bahia de virada, mas cai para a Série C

SALVADOR - Com vaga garantida na Série A do Campeonato Brasileiro, o Bahia decepcionou a sua torcida neste sábado e perdeu para o Santo André, por 2 a 1, de virada, no Estádio Pituaçu, em Salvador, pela 37.ª e penúltima rodada da Série B. O resultado acabou com as chances do time baiano de brigar pelo título e decretou o rebaixamento do Santo André para a Série C.

AE, Agência Estado

20 de novembro de 2010 | 19h14

Veja também:

SÉRIE B - tabela  Classificação | listaCalendário/Resultados

link Coritiba é campeão da Série B do Brasileirão; Santo André e Ipatinga caem

O Bahia estacionou com 65 pontos, ainda na vice-liderança. Mesmo com a brilhante vitória, o Santo André, vice-campeão paulista de 2010, não conseguiu permanecer na Segunda Divisão. Tem 40 pontos e só poderia empatar em pontos com o Vila Nova (43), porém perderia no número de vitórias - 12 a 11.

Mesmo precisando vencer para ainda sonhar com o título, o Bahia mostrou estar de ressaca pela semana festiva devido ao acesso à Série A. Até mesmo a torcida ficou retraída, aliviada pelo retorno à Série A, depois de sete anos. Menos de 20 mil torcedores foram ao Pituaçu, número baixo para os padrões do time nesta reta final.

O Santo André se aproveitou disso. Bem armado na defesa, deu boas estocadas ao ataque com os avanços de seus dois laterais Alex Silva e Denis. Mas foram dos pés do meia Aloísio que saíram as melhores chances do time paulista. Aos 23 minutos, ele arriscou o chute da frente da área, obrigando Fernando a fazer grande defesa.

Aos 36 minutos, ele chutou cruzado, mas a bola tocou na rede pelo lado de fora. A melhor chance baiana aconteceu aos 44 minutos, quando Adriano apareceu na frente de Neneca, tentou encobri-lo, mas a bola parou no peito do goleiro.

No segundo tempo, o Bahia voltou num ritmo mais veloz. E perdeu chance incrível de marcar aos 11 minutos, quando Jael cabeceou sozinho. A bola passou acima do travessão. A torcida sentiu a mudança de espírito e também passou a incentivar das arquibancadas aos gritos de "o tricolor subiu...".

A resposta veio em campo aos 19 minutos com o gol. Ávine fez o passe para Jael, que levantou para a área para Adriano, sem marcação, escorar de cabeça e fazer a festa da torcida. A situação ficou mais favorável aos 29 minutos, quando Denis foi expulso e deixou os visitantes com um jogador a menos em campo.

Mesmo assim, o Santo André empatou aos 31 minutos. Após jogada individual de Rychely, Marques apareceu na pequena área para esticar o pé e mandar a bola para as redes. O inesperado gol da vitória saiu aos 39 minutos. O mesmo Rychely invadiu a área em velocidade e tocou cruzado na saída do goleiro Fernando. Ao final, parte da torcida vaiou o time da casa.

A despedida do Bahia na temporada será festiva e dentro do Morumbi, em São Paulo, no próximo sábado. O tricolor baiano vai enfrentar o Bragantino, que tem o mando de campo. O jogo terá show. A expectativa da diretoria é levar cerca de 50 mil torcedores ao estádio. O Santo André vai encerrar sua participação em casa, diante do Náutico, também às 17h.

BAHIA - 1 - Fernando; Ananias, Luizão, Nen (Vagner) e Ávine (Éverton); Fábio Bahia, Leandro, Hélder (Vander) e Morais; Adriano e Jael. Técnico: Márcio Araújo.

SANTO ANDRÉ - 2 - Neneca; Alex Silva (Marques), Douglas, Toninho e Dênis; Wendel, Walker, Makelele e Aloísio (Pio); Rychely e Borebi (Marcelo Godri). Técnico: Jair Picerni.

Gols - Adriano, aos 19, Marques, aos 31, e Rychely, aos 39 minutos do segundo tempo; Cartões amarelos - Luizão, Adriano, Ananias, Toninho, Dênis, Rychely, Wendel e Neneca; Cartão vermelho - Dênis; Árbitro - Francisco Carlos Nascimento (AL); Renda - R$ 595.040,00; Público - 17.142 pagantes; Local - Estádio Pituaçu, em Salvador (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.