Santo André ganha do Santos por 3 a 2

O atual campeão brasileiro Santos deve amargar o 21.º ano na fila de um título paulista. Sem Robinho e Ricardinho, que estão na seleção brasileira, o Santos é um time comum. Hoje, jogando no ABC, o time se fechou na defesa e tentou aproveitar os erros do Santo André. Não deu certo. Derrota, por 3 a 2, que deixou o time da Vila Belmiro a dez pontos do líder São Paulo a cinco rodadas do final do campeonato. O recém-contratado técnico Gallo - que assistiu ao jogo das cadeiras do Estádio Bruno José Daniel - vai dirigir a equipe no sábado contra a Inter de Limeira e um novo resultado negativo pode garantir de vez a taça de campeão para o rival do Morumbi. O Santo André teve a iniciativa do jogo no primeiro tempo. Rafinha, Ramalho, Romerito e Richarlyson cansaram de tocar a bola na intermediária santista. Sem paciência para esperar o melhor momento, várias vezes tentaram de longe surpreender o irregular goleiro Mauro, sem sucesso. Outras oportunidades foram apresentadas ao atacante Sandro Gaúcho, mas o artilheiro do atual campeão da Copa do Brasil falhou nas finalizações. O Santos apostou na forte marcação, liderada pelo volante Bóvio, que, em alguns momentos, confundiu jogo duro com violência. Fábio Baiano foi o responsável por puxar os contra-ataques e servir Basílio e Deivid. Numa destas escapadas, Deivid foi lançado na área e o desesperado Da Guia cometeu pênalti. O mesmo Deivid cobrou com tranqüilidade: 1 a 0, aos 21 minutos. A vantagem no placar não alterou o esquema santista, que continuou dando campo ao adversário. O primeiro tempo foi arrastado até o final. O segundo tempo começou debaixo de um tempestade. O melhor era levantar a bola para a área adversária. E o Santos soube usar este expediente logo aos sete minutos. Após cobrança de falta, Deivid quase ampliou, desta vez de cabeça. Ao contrário do primeiro tempo, o Santos atacava o Santo André em busca do segundo gol. Mas, aos 16 minutos, uma falha do goleiro Mauro proporcionou o gol de Richarlyson, em um chute da intermediária. O empate desestabilizou a equipe santista. E a virada do Santo André não demorou. Em um contra-ataque fulminante, Rafinha encontrou Rodrigão livre na área para fazer 2 a 1. Desesperado, o Santos foi para cima. Willian aproveitou uma falha de Júlio César e empatou, aos 39 minutos. Mas o ânimo santista durou apenas dois minutos. Leandrinho fez o terceiro e praticamente encerrou o campeonato a favor do São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.