Santo André se fecha contra o Palmeiras

O Santo André deve sofrer mudanças táticas para enfrentar o Palmeiras, quinta-feira, no Parque Antártica, pelo segundo jogo da quarta fase da Copa do brasil. O técnico Péricles Chamusca evitou comentar o que fará, mas em princípio a expectativa é de que o time tenha muitos cuidados defensivos e tente buscar a classificação na base dos contra-ataques. O primeiro jogo, no ABC, terminou empatado, por 3 a 3, o que deu boa vantagem ao Palmeiras, que fica com a vaga até mesmo com o empate por dois gols. Ao Santo André sobrou mesmo a alternativa de vencer o adversário em seu campo. Mas Chumasca encara o desafio com otimismo: "Nós todos aqui sabemos que é algo difícil, mas também sabemos que temos condições de atingir nosso objetivo. Precisamos manter a concentração máxima no jogo", comentou. Nesta terça-feira, Chamusca comandou dois treinos táticos, um de manhã e outro à tarde. O treinador, entretanto, deverá deixar a definição do time para a tarde de quarta-feira, quando irá realizar o coletivo. Em princípio, as mudanças deverão ser de ordem tática. O técnico disse que estuda opções para o ataque sem, no entanto, esclarecer se irá substituir algum jogador ou apenas mudar o posicionamento. Ele não poderá contar com o atacante Andradina e o zagueiro Valdir, que não foram inscritos na Copa do Brasil. Por outro lado, terá como opção o volante Marquinhos Bolacha, recuperado de contusão. Assim, o provável time para enfrentar o Palmeiras deverá ser: Júnior; Da Guia, Dedimar e Gabriel; Barbiéri, Dirceu, Ramalho, Elvis e Romerito; Osmar e Sandro Gaúcho. Pelo Campeonato Brasileiro da Série B, a diretoria ainda espera recuperar os 12 pontos perdidos no STJD por uso irregular do zagueiro Valdir e do atacante Osmar. O recurso seria apreciado no STJD no Rio de Janeiro nesta quinta-feira, mas foi transferido para a próxima semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.