Santo André tenta quebrar tabu contra o Palmeiras

Embalado por duas vitórias consecutivas - contra Fluminense e Atlético Paranaense -, o Santo André espera manter a sua boa campanha no Campeonato Brasileiro, onde ocupa a sétima posição, com 17 pontos. Para tanto, mostra respeito, mas aposta em suas próprias forças para derrotar o Palmeiras, neste sábado, a partir das 18h30, no Palestra Itália, pela 12.ª rodada.

AE, Agencia Estado

18 de julho de 2009 | 08h06

?A própria campanha reforça a força do Palmeiras, um clube tradicional e que briga pelo título. Mas também acreditamos no nosso trabalho e sabemos que podemos conseguir um bom resultado, mesmo atuando fora de casa?, disse o técnico Sérgio Guedes.

Mas vencer o Palmeiras no Palestra Itália é algo muito raro, pelo menos para o Santo André, que não soma três pontos no campo do adversário há 24 anos, o que significa um velho tabu. A última vez que isso aconteceu foi em 1985, pelo Campeonato Paulista. Na época, venceu por 1 a 0, gol de Ataliba. De lá para cá, foram 15 jogos no estádio palmeirense, com 11 vitórias do Palmeiras e quatro empates.

Pensando na partida, Sérgio Guedes terá duas mudanças. O volante Ricardo Conceição recebeu o terceiro cartão amarelo e vai cumprir suspensão automática. Em seu lugar deve entrar Dionísio, também volante e com as mesmas características do titular, de pegada e de força na marcação. Dirceu e Sidney são outras opções. A outra alteração é na defesa porque Cesinha retorna após cumprir suspensão automática na vaga de Vinícius Orlando.

"Vou manter o estilo de jogo, com dois volantes e dois meias. Por isso, a disputa será entre os três jogadores, mas ainda não defini quem começa a partida como titular?, disse o treinador, afirmando que vai manter o time no esquema 4-4-2.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.