Alexandre Battibugli/FPF
Alexandre Battibugli/FPF

Santo André bate Inter de Limeira e fica com o pentacampeonato da Série A2

Os dois clubes estão garantidos na disputa da elite do Paulistão em 2020

Redação, Estadão Conteúdo

01 de maio de 2019 | 13h38

O Santo André conquistou na manhã desta quarta-feira, feriado de 1º de maio, o pentacampeonato da Série A2 do Campeonato Paulista. O título veio com uma vitória por 3 a 1 sobre a Inter de Limeira, no jogo de volta da final, no estádio Bruno José Daniel, em Santo André. Os dois estão garantidos na disputa da elite do Paulistão em 2020.

Com dois gols de Jobinho e um de Anselmo, o time do ABC paulista reverteu o placar de 2 a 1 construído pela Internacional no duelo de ida, em Limeira. A conquista do quinto título coloca a equipe como maior campeã da Série A2, ao lado do XV de Piracicaba. As outras taças foram levantadas em 1975, 1981, 2008 e 2016.

O primeiro tempo decorreu sob o controle da Inter de Limeira. Com a vantagem construída no primeiro jogo, o time do técnico João Vallim entrou em campo com três volantes, bem organizado defensivamente, e dificultou bastante a vida do Santo André, que conseguiu criar muito pouco no campo de ataque.

Após ser neutralizado por 45 minutos, o time do ABC paulista instaurou uma pressão nos acréscimos antes do intervalo. Neste período, Rafael Pin fez boas defesas em finalizações de Denis Neves e Leonardo Luiz, mas conseguiu evitar o gol andreense quando o árbitro marcou pênalti após Nata derrubar Jobinho, aos 48 minutos. O próprio Jovinho foi para a cobrança e converteu.

O gol marcado no final da etapa inicial deu confiança ao Santo André, que voltou melhor para o segundo tempo. Com mais posse de bola, trocava bons passes e achou espaços para criar boas oportunidades.

A Inter já não mostrava a mesma organização e mal ficava com a bola no pé. Diante deste cenário, o segundo gol andreense saiu aos 20 minutos, quando Maykinho cruzou pela esquerda e Anselmo mandou para o gol após um malabarismo na hora da finalização. A situação ficou ainda mais tranquila no momento em que Jobinho marcou o terceiro, de cabeça, aos 37. A Inter até diminuiu, com um chute de fora da área de P.C., aos 40 minutos, mas não deu tempo de fazer mais nada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.