Santo André vence Prudente e fica perto da final do Paulistão

Santo André vence Prudente e fica perto da final do Paulistão

Equipe do ABC pode até perder por um gol de diferença, na partida de volta, que estará classificado à final

AE, Agência Estado

11 de abril de 2010 | 20h48

O Santo André deu um grande passo rumo à decisão do Campeonato Paulista ao vencer o Prudente por 2 a 1, de virada, neste domingo à noite, no Estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente.

Veja também:

blog  Quais clubes farão a final do Paulistão?

Agora, no jogo de volta, no ABC, no próximo domingo, o Santo André pode perder até por um gol de diferença, já que entrou nas semifinais com a vantagem de dois resultados iguais por ter melhor campanha.

O Prudente não perdia há nove rodadas, com um empate e oito vitórias. E o técnico Toninho Cecílio estava com 100% de aproveitamento em seis jogos. O Santo André vinha de três jogos sem vitórias, mas poupou parte do elenco após antecipar sua classificação.

Disposição para ir ao ataque não faltou na partida. O Prudente, no 3-5-2, tentava chegar na frente na base do toque rápido de bola. O Santo André, usando o 4-4-2, preferia as jogadas aéreas.

Os dois times tiveram chances. Mas quem se deu melhor foi o time da casa, que abriu o placar, aos 41 minutos, com o zagueiro Diego. Ele testou no canto baixo esquerdo de Júlio César, após falta cobrada por Marcos Assunção e não aliviada pela defesa.

O Santo André voltou em cima no segundo tempo e empatou logo aos quatro minutos. Após o levantamento para a área, Rodriguinho desviou de cabeça e a bola ficou livre para Branquinho. Ele ajeitou e bateu cruzado, com categoria, longe do goleiro Márcio. A pressão continuou e, naturalmente, chances reais de gol foram criadas. As melhores, aos oito minutos, num chute cruzado de Rodriguinho, que Márcio espalmou, e aos 10 minutos, com um chute de longe de Carlinhos, que explodiu no travessão.

O gol saiu aos 12 minutos. Carlinhos cobrou falta com força, o goleiro Márcio rebateu e Rodriguinho mergulhou de cabeça, decretando a virada. Este foi seu 14.º gol, vice-artilheiro do Paulistão, dois a menos do que Ricardo Bueno, do Oeste.

Em seguida, o técnico Toninho Cecílio abriu mão do esquema com três zagueiros, tirando Diego para a entrada do meia-atacante Robson. E "queimou" as outras duas trocas, com as entradas de Carlos Eduardo e Araújo. Mas as mudanças não deram resultado, além de uma pressão relativamente controlada pela boa marcação do Santo André. Reforçado com o volante Ricardo Conceição no lugar do meia Branquinho, o time do ABC garantiu a justa vitória. E aos 48 minutos, o goleiro Júlio César fez um milagre ao espalmar uma cabeçada de Robson.

Ficha técnica:

Prudente 1 x 2 Santo André

Prudente - Márcio; Diego (Robson), Paulão e Leonardo; João Vitor, Anderson, Marcos Assunção, Wesley (Carlos Eduardo) e Marcelo Oliveira; Flavinho e Tadeu (Araújo). Técnico: Toninho Cecílio.

Santo André - Júlio César; Cicinho, Cesinha, Toninho e Carlinhos; Gil, Alê, Branquinho (Ricardo Conceição) e Bruno César; Rodriguinho (Marcel) e Nunes (Rodrigão). Técnico - Sérgio Soares.

Gols - Diego, aos 41 minutos do primeiro tempo; Braquinho, aos 4, e Rodriguinho, aos 12 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Rodrigo Martins Cintra.

Cartões amarelos - Marcos Assunção, Marcelo Oliveira, Diego, Wesley, Alê e Toninho.

Renda - R$ 185.115,00

Público - 10.919 pagantes.

Local - Estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.