Santos abre disputa pela camisa 9

Para um time que terminou o Brasileiro improvisando o meia Fabiano como centroavante, a situação atual é bem confortável. Se Robinho era a estrela solitária do ataque, setor sempre completado por um meia improvisado, a chegada de Robgol, Basílio e Lopes deixa o técnico Leão à vontade, mas ele já prevê que terá um "problema" para escalar seu time, com as opções disponíveis.O técnico santista já disse que pretende aproveitar Basílio ao máximo, até mesmo como centroavante se for preciso. Isso vale também para o meia-atacante Lopes, que vai para o banco neste domingo e passa a ser uma sombra para Robgol.É uma situação bem diferente da vivida no ano passado, quando William não se firmou como titular depois da saída de Ricardo Oliveira e o técnico teve que recorrer ao improviso. Diferente, mas não ideal, segundo o próprio Leão. Ele não desistiu ainda de ter outro centroavante de ofício em seu time a ainda na sexta-feira reclamou sua contratação, salientando que ainda há uma margem de 10% para completar o time.Quando esse novo reforço chegar, é provável que haja um leilão da camisa 9, numa competição estimulante para os pretendentes. E para o Santos cansado de perder gols.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.