Ricardo Saibun/Divulgação
Ricardo Saibun/Divulgação

Santos abre mudanças para 2016 com a saída de cinco jogadores

Diretoria não deve renovar com parte dos atletas emprestados

O Estado de S. Paulo

05 de dezembro de 2015 | 07h00

O fim de ano sem vaga na Libertadores fez a diretoria do Santos iniciar o processo de quem deve deixar o elenco. E seis jogadores abrem a lista de dispensa: o zagueiro Werley, o lateral-esquerdo Chiquinho, o meia Marquinhos e os atacantes Nilson e Leandro. Eles não terão o empréstimo renovado e devem deixar o elenco.

O volante Valencia, outro que deixaria o clube, ganhou um voto de confiança da direção, que renovou seu contrato por mais um ano. Ele seria dispensado, mas como passou o semestre fora por causa de lesão, ganhará nova chance.

O meia Marquinhos Gabriel é o único jogador que não pertence ao clube que diretoria vai se esforçar para tentar manter para o ano que vem. Titular do técnico Dorival Junior, o jogador pertence ao Al Nassr, da Arábia Saudita, e ter como preço fixado de compra cerca de R$ 16 milhões, valor elevado para os padrões do Santos. A tendência é negociar a prorrogação do empréstimo.

Para o começo do ano o time não vai ter o zagueiro David Braz. O defensor teve uma lesão grau 3 no músculo adutor da coxa esquerda sofrida durante a final da Copa do Brasil contra o Palmeiras, na quarta-feira. Ele vai começar o tratamento mesmo nas férias, a partir da próxima segunda-feira, e deve perder o começo da disputa do Campeonato Paulista.

Outro desfalque para este domingo, diante do Atlético-PR, na Vila Belmiro, é o goleiro Vanderlei. Suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o jogador vai dar lugar a Vladimir na partida que encerra o Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.