Reprodução/Inter de Milão
Reprodução/Inter de Milão

Santos acompanha situação de Gabriel e sonha com retorno

Atacante pouco utilizado na Inter de Milão interessa à diretoria alvinegra como reforço

O Estado de S. Paulo

19 de dezembro de 2016 | 07h00

A diretoria do Santos está atenta à situação de Gabriel na Inter de Milão. Como o jogador não tem sido utilizado no time italiano e já demonstrou insatisfação, o clube da Vila Belmiro tem avaliado a possibilidade de realizar um empréstimo para contar com o atacante para a disputa da Copa Libertadores do próximo ano.

Revelado nas categorias de base do Santos, Gabriel se transferiu para a Itália pouco depois de ser campeão olímpico nos Jogos do Rio, em 2016. Desde então, só atuou por 16 minutos e não tem sido acionado pelo treinador Stefano Pioli. O empresário do atacante, Wagner Ribeiro, pretende viajar à Europa no próximo mês para tentar melhorar o aproveitamento dele na equipe.

Enquanto isso, o agente tem conversado com equipes brasileiras sobre possíveis negociações. "Eu estive com o presidente do Santos, falo com ele constantemente. Todos sabem que o salário que o Gabriel recebe na Inter é inviável aqui, nenhum clube tem condições", explicou, em entrevista à Rádio Globo. "O que eu quero é que meu cliente não seja mais humilhado", afirmou.

O Santos sonha com o retorno por empréstimo assim como já fez com o atacante Robinho em ocasiões passadas. Em 2010, por exemplo, o atacante titular da seleção brasileira naquela época foi cedido pelo Manchester City e em seis meses de estadia ajudou a equipe a ganhar a Copa do Brasil e o Campeonato Paulista.

"O treinador colocou para jogar por 16 minutos e nunca mais ele entrou. Ficamos encucados. Falei com o diretor de futebol, com o presidente. Ficamos um pouco frustrados. O Gabriel é jovem, tem um potencial enorme. Ele quer uma chance para jogar e mostrar o futebol", comentou o empresário do atacante em entrevista ao canal SporTV.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.