Vidal Cavalcante/ Estadão
Vidal Cavalcante/ Estadão

Santos admite interesse e Robinho fala em baixar salário para voltar

Atualmente no Istanbul Basaksehir, da Turquia, atacante de 36 anos pode estar perto de sua quarta passagem pelo time da Baixada

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de fevereiro de 2020 | 07h44

Robinho pode estar perto de sua quarta passagem pelo Santos. O presidente José Carlos Peres admitiu que existem conversas para repatriar o 'Rei das Pedaladas' nesta temporada. Ele tem contrato até maio com o Istanbul Basaksehir, da Turquia, e depois não tem clube para defender. Do outro lado da negociação, o jogador já disse que aceita baixar seu salário mensal e parcelar em 'até 50 vezes' uma pendência financeira existente com o clube para retornar a Vila Belmiro.

"Estamos em processo de trazer o Robinho de volta. Está iniciado. Estamos em processo. Ele, primeiramente, precisa sair de lá da Turquia", disse Peres durante reunião na sede da CBF, no Rio de Janeiro, com os 20 clubes da Séria A do Campeonato Brasileiro. O nome de Robinho nunca deixou de estar associado ao time da Baixada.

Um dos maiores entraves da negociação, no entanto, é uma antiga dívida que o Santos tem com o atleta. Em 2015, vivendo um grande problema financeiro na época, o alvinegro se comprometeu a acertar suas pendências com o atacante até 2017, mas voltou a ter dificuldades financeiras para honrar os pagamentos. e a dívida só fez aumentar.

"O presidente ainda não me pagou. Mas pode me pagar em 10, 20, 30 ou 50 vezes. Baixo até o salário. Vamos conversar", disse o jogador de 36 anos em entrevista ao canal Esporte Interativo. Apesar de se mostrar empolgado com o interesse, Robinho explicou que as tratativas ainda são iniciais. "Eles têm interesse. Entraram em contato com a minha advogada. Mas além do interesse não tem mais nada. Meu contrato termina em maio, inclusive a opção de renovação é do clube. Não tem nada certo ainda. Única coisa que tem é isso, o presidente do Santos mostrou interesse em me repatriar."

Entre idas e vindas, Robinho soma 246 jogos no Santos e marcou 109 gols em três passagens. Pelo clube, ele foi bicampeão do Brasileiro (2002 e 2004), bi do Paulistão (2010 e 2015) e ainda levantou o título da Copa do Brasil (2010).

Caso de estupro

Em 2017, Robinho foi condenado pela Justiça italiana a nove anos de prisão por violência sexual contra uma jovem albanesa de 22 anos, ocorrida no dia 22 de janeiro de 2013, em uma boate de Milão. Na época, o jogador brasileiro defendia o Milan. A pena foi colocada em suspenso (sem a necessidade de seu cumprimento) até o julgamento da apelação da defesa em segunda instância. O caso não foi encerrado.

O fato, no entanto, foi visto por Peres como um problema para que o Santos contratasse Robinho naquele ano. "O perfil que queremos é de um atleta de boa imagem, no Brasil e no exterior, sem aventuras. Não podemos trocar o valor institucional do nosso clube por uma simples decisão de campo. Ainda mais no caso dele, uma vez que é plano da minha gestão trazer cada vez mais mulheres aos estádios. Primeiro vem nossa marca. Primeiro vem o Santos", argumentou Peres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.