Santos ainda sonha com Superpaulistão

O Santos espera para nesta sexta-feira uma definição sobre o aumento de participantes no Superpaulistão. O presidente Marcelo Teixeira havia garantido que o presidente da Federação Paulista de Futebol, Eduardo José Farah, dera sua palavra que a competição seria alterada para contemplar os times que não conseguiram vaga em outros torneios e estão parados. Mas essa certeza começou a ruir no início da noite desta quinta-feira quando boatos garantiam que que não haveria qualquer alteração no torneio. Isso fez com que os dirigentes santistas recuassem, alegando que não tinham qualquer informação nesse sentido, mas que mantinham a esperança de poder participar junto com outros clubes. Por conta dessa indefinição, os jogadores ainda não receberam a ordem de se apresentar na segunda-feira, conforme havia sido cogitado anteriormente. "Continuamos aguardando a confirmação por parte da Federação Paulista de Futebol", disse o diretor de Futebol, Francisco Lopes. Caso fique fora do Superpaulistão, o elenco santista continuará de férias até o dia 20. Para a segunda quinzena de junho o time deverá fazer três amistosos no Paraná, a convite da Federação Paranaense de Futebol. Indefinida também continua a situação do zagueiro Cléber. Ele deverá deixar a Vila Belmiro, pois não aceitou reduzir seus salários e é aguardado para fazer o acerto de contas com o clube. A diretoria estuda ainda a possibilidade de um novo contrato com o técnico Celso Roth, mas dificilmente haverá acordo. Em relação à dívida com a Internazionale, relacionada ainda à aquisição do passe do atacante Caio, os dirigentes informaram que houve um acordo para o parcelamento do débito, de US$ 450 mil, em cinco parcelas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.