Edison Vara/Reuters
Edison Vara/Reuters

Santos anuncia a contratação do técnico argentino Ariel Holan para substituir Cuca

Técnico estava no futebol chileno e assina contrato para dirigir a equipe alvinegra até o fim de 2023

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de fevereiro de 2021 | 14h28

Ariel Holan é o novo técnico do Santos. Nesta segunda-feira, um dia após a saída de Cuca, o treinador argentino foi anunciado pelo clube. Ele assinou um contrato válido até o fim de 2023 e fará a sua estreia no fim de semana, quando a equipe iniciará a sua participação no Campeonato Paulista

Holan foi campeão da Copa Sul-Americana em 2017 pelo Independiente, na decisão contra o Flamengo. Ele estava à frente da Universidad Católica, clube pelo qual conquistou o título do Campeonato Chileno na temporada passada, tendo se desvinculado na última quinta-feira, para acelerar as negociações com o Santos.

"Estou muito feliz em dirigir o Santos, um clube com tantos craques como Pelé e Neymar. Será um desafio participar de uma das ligas mais equilibradas do Mundo, mas confio plenamente que vamos entregar um bom resultado para a torcida com mentalidade ofensiva e que os jogadores mais novos sejam aproveitados com os mais experientes. Sei que é uma responsabilidade muito grande, mas estou animado", afirmou, ao site oficial do clube.

O treinador deve chegar a Santos nos próximos dias. E prometeu se esforçar para em breve conseguir se comunicar no idioma português. "Fica minha promessa que vou terminar falando bem o português", concluiu.

O treinador, de 60 anos, possui carreira em outro esporte, tendo sido treinador da seleção de hóquei sobre grama do Uruguai que conquistou uma medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, em 2003. Ele iniciou a sua trajetória como treinador de futebol no Defensa Y Justicia em 2015. E o Santos será o seu quarto clube.  

De acordo com o presidente Andrés Rueda, o novo treinador se encaixa no perfil desejado por ter algumas das premissas exigidas para dirigir o time: não receber um salário elevado, adotar formações ofensivas e gostar de usar promessas das divisões de base. "Um profissional que usa a base, joga ofensivamente e que se adequou à questão financeira do Clube", disse.

Já classificado à fase preliminar da Libertadores, o Santos será dirigido pelo auxiliar Marcelo Fernandes no duelo de quinta-feira com o Bahia, na Fonte Nova, pela rodada final do Brasileirão. E a estreia do treinador deverá ficar, assim, para domingo, quando o time enfrentará o Santo André, no Canindé, pela primeira rodada do Campeonato Paulista. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.