Santos anuncia Preto, Basílio e Robgol

O CT Rei Pelé voltou a ter um dia movimentado hoje, durante a férias dos atletas. É que o Santos apresentou os novos reforços: o volante Preto, os atacantes Robgol e Basílio e o goleiro Mauro. Com o lateral Paulo César e o volante Claiton, são seis os atletas contratados para a temporada. O clube contabiliza a saída de Fábio Costa e Fabiano e tenta renovar o contrato de Renato, que ainda estuda proposta da Europa. "O Santos não encerrou aqui o seu ciclo de contratações, pois todo jogador bom que venha a aparecer e que tenha desejo de jogar no Santos dentro dos limites da saúde financeira do clube, logicamente encontrará as portas abertas", disse o diretor de futebol, Francisco Lopes. Ele prevê mais uma ou duas contratações até o início da pré-temporada, que começa segunda-feira e será realizada em Santos mesmo. O goleiro Mauro foi um dos quatro jogadores apresentados hoje, embora tenha sido contratado semanas atrás. Ele jogou pelo Marília a série B do Brasileiro e acha que a transferência para o Santos "é um passo enorme" em sua carreira. "É uma porta que se abriu e espero agarrar essa oportunidade com toda a lealdade e sacrifício. "Quero corresponder à confiança do torcedor e mostrar a eles que o Santos perdeu um grande goleiro (Fábio Costa), mas pode ter encontrado um excelente goleiro". Para Mauro, "o Santos foi campeão brasileiro no ano passado, vice deste ano e vai disputar a Libertadores e isso é um grande atrativo para qualquer jogador", disse. Não sabe ainda se será o titular e acha que essa condição só se adquire dentro de campo. "Vou sempre brigar para ser titular do Santos mostrando trabalho, determinação e respeitando os outros goleiros". Outro jogador que veio de Marília é o atacante Basílio. Dias atrás, seu procurador - o ex-jogador Ranielli - ligou para Leão e conversou sobre a disponibilidade do atleta. Como já era um namoro antigo, a negociação foi fechada rapidamente. "Em duas outras oportunidades estive para vir para o Santos e não deu, porque fechei rapidamente os contratos e quando os dirigentes do clube me procuraram, não tinha mais volta". Dos quatro jogadores apresentados hoje, era o mais entusiasmado. "Já usei muitas vezes a camisa do Santos como torcedor e agora terei a oportunidade de vesti-la dentro de campo". Sua felicidades era tão grande que disse: "depois de um ano no Santos, o que vier é lucro". Robgol - O centroavante Robgol chegou ao CT Rei Pelé com fome de gols e com planos de ser artilheiro. Mas fez uma ressalva: "entre ser artilheiro e ganhar o campeonato, prefiro ser campeão". Ele marcou 28 gols jogando pelo Paysandu nesta temporada e está muito animado de poder jogar ao lado dos Meninos da Vila. "Minha intenção é sempre estar presente ali na área para fazer os gols e a gente sabe que a rapaziada está acostumada a deixar os atacantes na cara do gol". Ele acompanhou os jogos do Santos e conhece bem o trabalho que Diego, Robinho e turma costuma fazer. "Agora, preciso me adaptar o mais rápido possível para fazer os gols e conquistar o título". Robgol nunca trabalhou com o técnico Leão, mas isso não o assusta. "É um treinador que exige muito, mas estamos aqui para trabalhar e ajudar". O volante Preto foi também apresentado, ele que atuou este ano no rebaixado Bahia. "É um momento especial em minha vida, em minha carreira e estou preparado para esse desafio". Ele se considera um meio-campista versátil. "Já joguei em todas as posições, de primeiro a quarto homem do meio-de-campo e a posição que vou jogar vai depender muito do técnico Leão". Seu apelido vem desde o nascimento, dado pela sua avó, que disse: "ele é um pretinho bonitinho". Quando foi para o Vasco, pensou que iam utilizar seu sobrenome - Casagrande - mas eles não quiseram por causa do outro Casagrande. Como o Santos já tem o zagueiro Preto, não sabe ainda como será tratado, mas tem uma preferência: Preto Casagrande."mas é vocês, jornalistas, que vão decidir".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.