Santos aplica 3 a 0, mas segue em 4.º e pegará a Ponte

Com os reservas inspirados e a fim de mostrar serviço, o já classificado Santos não tomou conhecimento e venceu o Paulista por 3 a 0 neste domingo, na Vila Belmiro, pela 19.ª e última rodada da primeira fase do Paulistão.

TERCIO DAVID, Agência Estado

17 de abril de 2011 | 18h23

Apesar da vitória, o Santos chegou a 38 pontos, mas não tomou o terceiro lugar do Corinthians, que fechou a primeira fase também com 38 pontos, mas com saldo de gols melhor. A derrota deixou o Paulista com 25 pontos, em 10.º no campeonato, fora da zona de classificação.

Nas quartas de final, o Santos encara a Ponte Preta, a quinta colocada, provavelmente na Vila Belmiro, no próximo final de semana, com data ainda a ser confirmada pela Federação Paulista de Futebol.

Antes, o Santos encara o Deportivo Táchira (VEN), na quarta-feira, pela Libertadores, no Pacaembu, às 19h30. A equipe do técnico Muricy Ramalho precisa vencer para não depender do resultado entre Colo Colo (CHI) e Cerro Porteño (PAR) na briga por uma vaga na segunda fase da competição continental.

DOIS MINUTOS, DOIS GOLS - Não deu nem tempo de o torcedor se ajeitar na arquibancada e o Santos já vencia a por 2 a 0. Logo no primeiro minuto, Maikon Leite, o destaque do jogo, recebeu bem na direita, invadiu a área e bateu torto. Keirrison entrou livre pelo lado oposto e só empurrou para o gol vazio, aproveitando o "cruzamento".

No minuto seguinte, a jogada praticamente se repetiu. Maikon Leite recebeu na direita, invadiu a área, mas agora ele cruzou mesmo e Alan Patrick apareceu sozinho para bater no canto direito do goleiro Cristiano.

Perdendo por 2 a 0 e precisando da vitória para sonhar com a segunda fase, o Paulista não teve alternativa que não fosse ir para cima do rival, deixando o contra-ataque à disposição do time de Muricy Ramalho.

Mais do que satisfeito com o resultado, o Santos praticamente só esperou o jogo acabar, ainda mais pelo fasto de que o Paulista não conseguiu se organizar para superar a defesa santista. Apenas uma vez, numa batida de falta de Baiano, o goleiro Vladmir teve de trabalhar, fazendo grande defesa.

O segundo tempo também foi de poucas emoções. Conformado com a eliminação, o Paulista pouco ameaçou. Já contente com o placar, o Santos também pouco se empenhou para ampliar o placar.

Exceção à regra, Maikon Leite foi o maior responsável pelos lances perigosos no segundo tempo. Primeiro numa bela jogada individual e no chute no ângulo, da meia-lua, que terminou na boa defesa de Cristiano. E depois, quando se livrou do marcador na área e bateu firme, acertando o pé da trave.

O empenho pessoal de Maikon Leite foi finalmente recompensado aos 35 minutos. Ele recebeu na direita, invadiu a área, se livrou dos marcadores e bateu cruzado para, finalmente, marcar o seu.

Já classificado no Paulistão, o Santos não teve Neymar, Elano, Paulo Henrique Ganso e Rodrigo Possebon, todos cumprindo suspensão por cartões amarelos. O goleiro Rafael, os laterais Jonathan, Léo e o zagueiros Edu Dracena foram poupados. O zagueiro Bruno Rodrigo e o atacante Diogo, machucados, o meia Felipe Anderson e o atacante Tiago Alves, servindo à Seleção Brasileira sub-19, também não estiveram na Vila Belmiro.

Tamanha prevenção tem justificativa, afinal, além de poupar forças para a segunda fase do Paulistão, o Santos tem jogo decisivo contra o Deportivo Táchira, na quarta-feira, pela Libertadores.

Ficha técnica:

Santos 3 x 0 Paulista

Santos - Vladmir; Pará, Vinicius Simon, Bruno Aguiar, Alex Sandro; Adriano, Róbson (Moisés), Danilo e Alan Patrick (Dimba); Maikon Leite e Keirrison (Emerson). Técnico: Muricy Ramalho.

Paulista - Cristiano, Weldinho, Eli Sabiá, Henrique, Guigov, João Paulo (Bruno Formigoni), Fábio Gomes, Baiano, Barboza, Mike (Juninho) e Fabiano (Carlão). Técnico: Wagner Lopes.

Gols - Keirrison, a 1, e Alan Patrickm aos 2 minutos do primeiro tempo; Maikon Leite, aos 35 minutos do segundo.

Cartões amarelos - Róbson e Vladmir (Santos); Guigov e Fabiano (Paulista).

Árbitro - Luiz Vanderlei Martinucho.

Renda e público - não disponíveis.

Local - Estádio da Vila Belmiro, em Santos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.